Nova indicação do rivaroxabano na Europa

27.11.2012

No passado dia 20, a Comissão Europeia alargou a indicação do anticoagulante oral da Bayer HealthCare, rivaroxabano (Xarelto®), para incluir o tratamento do embolismo pulmonar (EP) e a prevenção da recorrência de trombose venosa profunda (TVP) e do EP em adultos. O rivaroxabano é, assim, o único anticoagulante oral aprovado nesta última indicação e no tratamento da trombose venosa profunda na União Europeia.
Recentemente, a FDA tinha-o também aprovado para o tratamento da TVP e do EP e para prevenção da recorrência de TVP/EP, sendo igualmente o único dos novos anticoagulantes orais com esta indicação nos EUA.
«Esta nova aprovação alargará os benefícios do Xarelto® a mais doentes e médicos, sempre que for necessária uma terapêutica de início rápido e eficaz contra as tromboses venosas, tanto na fase aguda como na terapêutica a longo prazo», referiu o Dr. Kemal Malik, Membro do Bayer HealthCare Executive Committee e Head of Global Development. Até agora, a terapêutica-padrão do tromboembolismo venoso tem sido a terapêutica combinada com injecções de heparina de baixo peso molecular e um antagonista da vitamina K oral.
O Prof. Harry Büller, do Centro Académico Médico de Amesterdão, Holanda, que liderou o programa de ensaios clínicos EINSTEIN com rivaroxabano, comentou: «A aprovação de hoje marca um ponto de viragem no tratamento e prevenção do tromboembolismo venoso em doentes com embolismo pulmonar. Esta nova opção terapêutica oferece uma abordagem com um único medicamento oral que actua tão rapidamente como a enoxaparina e que pode oferecer protecção pelo período de tempo que for considerado necessário».
Por seu turno, Eve Knight, co-fundadora e CEO da associação AntiCoagulation Europe, observou que «o embolismo pulmonar é uma experiência assustadora para os doentes e a actual terapêutica-padrão pode ser complicada e geradora de stresse, pelo que a notícia de hoje é óptima. Com a aprovação do rivaroxabano para o tratamento e prevenção do EP, os doentes têm a possibilidade de optar por uma terapêutica simples, rápida e eficaz».

1247ANT6F12JPO47H

E AINDA

15.11.2019

Existem enormes disparidades na disponibilização dos fármacos inovadores

Há hospitais portugueses que chegam a demorar até quatro meses a disponibilizar medicamentos inovado...

por Teresa Mendes | 15.11.2019

 Lítio pode reverter os danos da radiação após o tratamento de tumores cere...

É sabido que as crianças que receberam radioterapia para um tumor cerebral podem vir a desenvolver p...

por Teresa Mendes | 15.11.2019

 Apifarma celebra 80 anos com a presença da ministra da Saúde

As associações Alzheimer Portugal, de Apoio aos Traumatizados Crânio-Encefálicos e Suas Famílias, de...

por Teresa Mendes | 15.11.2019

«Esperança» é a protagonista da nova campanha da Pulmonale

O cancro do pulmão é um dos tumores malignos que mais mata. Contudo, é também um dos que mais tem be...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

«A maior urgência do país não pode fechar», diz bastonário

Após uma visita esta quarta-feira ao hospital de Santa Maria, o bastonário da Ordem dos Médicos (OM)...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

Infarmed alarga leque de fármacos com limitações à exportação

O Infarmed atualizou esta quarta-feira a lista de medicamentos abrangidos pela notificação prévia de...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.