APMGF contra mecanismo extraordinário para dar grau de especialista a clínicos gerais

28.05.2015

Associação defende que estes cumpram o internato 
A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) «reconhece apenas uma via de obtenção do grau de especialista de Medicina Geral e Familiar (MGF), que implica cumprir o programa de internato da especialidade MGF e realizar exame final nos termos legais e regulamentares em vigor».

Pronunciando-se contra o projeto de decreto-lei governamental em fase de discussão pública, que pretende criar um mecanismo extraordinário de formação específica para os clínicos gerais em exercício, a APMGF considera mesmo estranho que o Ministério da Saúde (MS) «insista nesta ideia aventureira, desajustada da realidade atual e quando o país conta com outras soluções, em particular um vasto leque de recém-especialistas que termina a cada ano que passa a sua formação e que urge colocar nos serviços de saúde de forma célere». 

Para além disso, a Direção Nacional da Associação lamenta num comunicado assinado por Rui Nogueira, não ter sido «ouvida nem achada nesta matéria, não tendo existido qualquer contacto prévio por parte do Ministério da Saúde». De acordo com o projeto de despacho publicado no Boletim de Trabalho e Emprego, os clínicos gerais com 6 anos de exercício vão poder obter grau de MGF, faltando aprovar a formação específica extraordinária para que seja atribuído esse grau de especialista em MGF, indicando o documento que esta regulamentação será publicada no prazo de 60 dias após aprovação do despacho.

Esta equiparação tem vindo a ser tentada pela tutela desde 2011, sem resultados.

15ML22m
28 de Maio de 2015
1522Pub5f15ML22M

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.