Ministério da Saúde cria a Comissão Nacional de Acompanhamento da Diálise

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 28.07.2015

Governo quer «melhorar o processo global da prestação de cuidados de saúde à pessoa com doença renal
A tutela decidiu criar a Comissão Nacional de Acompanhamento da Diálise (CNAD), presidida por Helena Manuel Pina Oliveira Sá (assistente graduada de Nefrologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra), que tem como missão acompanhar e avaliar a prestação de cuidados de saúde à pessoa com doença renal crónica, designadamente no que diz respeito ao «acesso e oferta de cuidados específicos de saúde, à qualidade dos cuidados e segurança dos doentes, ao grau de satisfação dos doentes hemodialisados, aos modelos de financiamento dos cuidados e aos resultados da prestação de cuidados de saúde».

Helena Manuel Pina Oliveira Sá preside à CNAD, que tem como missão «melhorar o processo global da prestação de cuidados de saúde à pessoa com doença renal crónica»

Para além disso esta Comissão terá ainda nas suas competências a emissão de pareceres técnico-científicos e o acompanhamento técnico e a aplicação do modelo de gestão integrada da doença renal crónica, que inclui o modelo de pagamento por preço compreensivo.

De acordo com um despacho publicado hoje no Diário da República, o Ministério da Saúde justifica que decorridos sete anos desde a implementação do modelo de gestão integrada da doença renal crónica, é necessária «uma intervenção multidisciplinar e intersetorial a nível central do sistema de saúde», bem como «responder a novos desafios com vista a melhorar o processo global da prestação de cuidados de saúde».
 

15tm31h
 28 de Julho de 2015
1531Pub3f15TM31H


Publicado originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

20.06.2018

OM Pharma, do Grupo Vifor Pharma, inaugura nova fábrica em Alfragide

Foi   inaugurada a nova fábrica da OM Pharma, localizada em Alfragide (Amadora), implementada com um...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

Tutela garante que vai contratar pelo menos 2 mil novos profissionais

O Ministério da Saúde diz ter «fechado um plano» para compensar a passagem das 40 para as 35 horas s...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

«Queremos taxas moderadoras inteligentes»

«Queremos taxas moderadores inteligentes, que sejam capazes de acompanhar e de constituir um instrum...

20.06.2018

A «prudência» do ministro versus a urgência do bastonário

Ordem dos Médicos e Ministério da Saúde têm leituras das conclusões do Relatório Primavera 2018.<br...

19.06.2018

Peritos apresentam estratégias para sensibilizar doentes de risco cardiovas...

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) organiza, no próximo dia 30 de junho, na Faculdade Ferna...

19.06.2018

Infarmed aprovou 111 medicamentos inovadores nos últimos dois anos

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou nos últimos dois anos 11...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.