«Os portugueses podem confiar no INEM e nos seus parceiros»

por ​ Rita Vassal | 30.07.2015

INEM entrega 36 ambulâncias aos bombeiros
Foram 36 as novas ambulâncias que Paulo Macedo entregou a várias corporações de bombeiros naquele que afiançou ser o maior investimento dos últimos 10 anos no sistema integrado de emergência médica. Já o diretor do INEM afiançou que agora apenas ficam a faltar 21 municípios para o País ter a cobertura total de Postos de Emergência Médica (PEM).

A cerimónia de bênção e da entrega das 36 novas ambulâncias a várias corporações de bombeiros decorreu com o Tejo e o com o Padrão dos Descobrimentos em cenário de fundo e com os discursos da praxe a decorrerem rapidamente para depois as várias entidades oficiais presentes irem entregar uma a uma as chaves de cada uma das novas viaturas às respetivas corporações.

Isto depois de devidamente benzidas bispo auxiliar de Lisboa.  Ainda assim, houve tempo para Paulo Macedo garantir que «os portugueses podem confiar no INEM e nos seus parceiros», até porque, argumentou o responsável, o sistema nacional de emergência pré-hospitalar português é «dos melhores da Europa».



Para o ministro da Saúde, naquela manhã do dia 28 de Junho assistiu-se a um «momento significativo» que mostrou como «o serviço integrado de emergência médica está vivo e dinâmico» 

Para o ministro da Saúde, naquela manhã do dia 28 de Junho assistiu-se a um «momento significativo» que mostrou como «o serviço integrado de emergência médica está vivo e dinâmico», afirmou antes de entregar as novas viaturas às corporações de bombeiros.

  As 36 ambulâncias destinavam-se na grande maioria (25 viaturas) à criação de novos postos de emergência médica (PEM) em corporações situadas sobretudo no interior do País, nomeadamente Vila Nova de Cerveira, S.ta Marta de Penaguião, Tarouca, Vila de Rei e S. Brás de Alportel.



Paulo Macedo entregou uma a uma as chaves das 36 ambulâncias entregues às corporações de bombeiros 

As restantes 11 viaturas vão reforçar postos que já estavam a funcionar nas corporações de bombeiros, mas que necessitavam de equipamento.
  Esta entrega de novos equipamentos resultou de um investimento de 1,9 milhões de euros, «o maior investimento feito na área da emergência médica nos últimos 10 anos» assegurou Paulo Macedo que reconheceu estar «satisfeito com este investimento» já que vem permitir «dar mais um passo na melhoria e no aumento da qualidade do socorro» prestado à população independentemente do ponto do território de Portugal Continental.

Objetivo: levar PEM a todos os municípios do País

Com a entrega destas viaturas o INEM chega assim ao «marco histórico» dos 300 PEM a operar no território, como frisou Paulo Campos. O presidente do INEM lembrou que há 10 anos existiam 183 PEM, há cinco anos 226, mas agora ficam a faltar apenas 21 municípios para completar o objetivo de equipar todos os concelhos com estes meios.

O major médico responsável pelo instituto ressalvou ainda que este aumento de cobertura, em resultado do «maior número de ambulâncias entregues a parceiros nos últimos anos», vem colocar 95 % da população nacional à distância máxima de um PEM. A aquisição dos restantes 21 meios já está a ser avaliada pelo Tribunal de Contas para que, até final do ano, tal como já tinha sido anunciado em Junho passado, possam reforçar o sistema nacional de emergência médica.

Em resumo, Paulo Campos frisou que a entrega destas três dezenas de viaturas é «um passo fundamental que estamos hoje a dar e que é impulsionador do desenvolvimento pleno deste sistema integrado de emergência médica».

Parceiros responsáveis por 80% da atividade do INEM

O representante das várias corporações agraciadas por novas viaturas estava satisfeito com o momento vivido. Para Jaime Marta Soares, presidente da Liga de Bombeiros Portugueses, tratou-se de «um momento de orgulho» ver que o INEM reconhece a importância do trabalho desenvolvido pelos bombeiros portugueses.

Afinal, frisou o dirigente, cerca de «80% da atividade do INEM passa pelos parceiros» que estão junto das populações, e nesse sentido, o representante dos bombeiros reforçou que o mais importante nesta parceria é que «possamos todos em conjunto ultrapassar as dificuldades».

Jaime Marta Soares deixou ainda a porta aberta à revisão do protocolo atual que junta bombeiros e INEM com o objetivo de «o modernizar».
O responsável garantiu a Paulo Campos que os bombeiros estão preparados para «assumir mais responsabilidades» e de ter «mais competências se isso for benéfico para o INEM».

Aproveitando a ocasião, e depois de pedir muitas desculpas ao ministro da Saúde pela «ousadia» em abordar o assunto na cerimónia, Jaime Marta Soares resolveu apelar a Paulo Macedo para a resolução de uma medida que poderá colocar em causa a assistência às populações.

O representante das corporações estava a referir-se ao facto de os Veículos Dedicados ao Transporte de Doentes, que fazem parte do novo regulamento de transporte de doentes, terem de pagar o imposto sobre circulação automóvel.

O dirigente reconheceu tratar-se de «uma preocupação para os bombeiros» devido à potencial criação de criar constrangimentos financeiros às corporações que, consequentemente, poderão comprometer o transporte de doentes por parte os bombeiros.
 
Rita Vassal 

1531Ant5f15RV31A
 

E AINDA

por Teresa Mendes | 11.12.2019

 Secretário de Estado louva o que de «bom, ótimo e excelente» se faz no HSM

No 65.º aniversário do Hospital de Santa Maria (HSM), o secretário de Estado da Saúde elogiou o que...

11.12.2019

Médicos e administradores defendem estratégia nacional para a Medicina de P...

Portugal precisa de uma estratégia nacional para a Medicina de Precisão, defendem administradores ho...

por Teresa Mendes | 11.12.2019

 E que tal fazer deste Natal… um «Natal Diferente»?

As associações de estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) e da Faculdad...

por Teresa Mendes | 11.12.2019

3.º Fórum do Conselho Nacional de Saúde decorre a 16 de dezembro

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) organiza, no próximo dia 16 de dezembro, no Auditório António de...

por Teresa Mendes | 10.12.2019

 Ordem lamenta que ministra esconda realidade do Algarve

Em resposta às declarações da ministra da Saúde, que na passada sexta-feira disse, na sequência dos...

por Teresa Mendes | 10.12.2019

 Risco de queda passa a ser avaliado em todos os doentes internados

Por proposta conjunta do Departamento da Qualidade na Saúde, da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Enf...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.