Avança projeto piloto para prever o risco e impacte das temperaturas extremas baixas na mortalidade

por Teresa Mendes | 16.10.2015

Teste será desenvolvido em Lisboa e Porto
 
O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em conjunto com outras entidades, vão desenvolver um teste piloto, nos distritos de Lisboa e Porto, «que permita prever, diariamente, o risco e impacte potencial de temperaturas extremas baixas na mortalidade da população, durante o inverno de 2015/16». 

De acordo com a informação  divulgada pelo Insa, este teste piloto surge na sequência do projeto FRIESA (FRIo Extremo na SAúde), realizado em parceria pelo IPMA e o Insa, através do seu Departamento de Epidemiologia, e que teve como «objetivo principal desenvolver modelos estatísticos para a previsão da mortalidade associada a temperaturas extremas baixas durante o outono e inverno».

Uma vez implementado este projeto vai permitir aos decisores na área da saúde, em especial em Saúde Pública, «informação atempada que apoie a preparação e adequação dos níveis e tipos de intervenção em situações de perigosidade associadas ao frio extremo com efeitos na saúde» 

Uma vez implementado este projeto vai permitir aos decisores na área da saúde, em especial em Saúde Pública, «informação atempada que apoie a preparação e adequação dos níveis e tipos de intervenção em situações de perigosidade associadas ao frio extremo com efeitos na saúde».

15tm42t
 16 de Outubro de 2015
1542Pub6f15TM42T

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.05.2019

Apenas um quarto dos médicos consegue conciliar carreira com vida familiar

A grande maioria dos médicos que trabalha no Serviço Nacional de Saúde (73%) não consegue conciliar...

22.05.2019

 Infarmed conclui processos de financiamento para 22 novos fármacos

 A conclusão de processos de financiamento relativos a novos medicamentos (novas substâncias ativas...

22.05.2019

Fundadores do Observatório de Saúde António Arnaut  defendem transparência

O coordenador do Observatório de Saúde António Arnaut (OSAA) defendeu esta terça-feira, em Coimbra,...

por Teresa Mendes | 22.05.2019

 Encargos com as PPP da saúde aumentaram quase 30%

Os encargos líquidos com parcerias público-privadas (PPP) subiram 5% nos primeiros seis meses de 201...

por Teresa Mendes | 21.05.2019

Taxas de cesariana e de mortalidade materna e perinatal são os temas mais p...

Diogo Ayres de Campos, diretor do Serviço de Obstetrícia do Hospital de Santa Maria (Centro Hospital...

21.05.2019

Porto quer ser «Cidade Sem Sida» até 2020

 A Câmara Municipal do Porto e 22 instituições assinaram esta segunda-feira, dia 20 de maio, o proto...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.