Sim, há alternativa

por João Paulo de Oliveira | 08.11.2015

Opinião de João Paulo de Oliveira
Tempos prenhes de alegria adornam o ocaso da minha vida.
Quarenta anos depois do 25 de Novembro e da independência das colónias, 25 anos depois da queda do muro de Berlim, as esquerdas portuguesas conseguiram finalmente o que até agora parecia difícil, senão impossível, e fácil e natural para as direitas: unirem-se em torno de um programa mínimo para governar o País, de forma estável e duradoura.

O futuro ninguém o poderá desenhar hoje.
São de prever dificuldades, pressões inauditas, sobressaltos decorrentes das areias movediças que a Europa atravessa, enfim…
Mais não posso fazer do que desejar veementemente o triunfo da solução encontrada para conduzir Portugal de acordo com a vontade da maioria dos cidadãos expressa nas urnas em 4 de Outubro, materializada na rejeição da coligação de direita por 50,87 por cento dos votos.

Todavia, o que a solução encontrada significa, independentemente do êxito que vier a ter, é uma viragem histórica no País, e acaso na Europa. 

A partir de hoje, PS. PCP, BE e Verdes são partidos novos, no sentido em que jamais voltarão a ser o que eram.

Cada um deles aceitou o desafio de se abrirem a uma esquerda moderna, e por muitas dificuldades que surjam no caminho, tal semente germinará, decerto com recuos e avanços, mas germinará.

O que estamos a testemunhar é o início de uma nova era, a recomposição das forças políticas, o dealbar de uma nova forma de conceber as prioridades de Portugal e de estabelecer os seus desígnios.

O quadro é exíguo, os compromissos internacionais espartilhantes, mas a Europa não poderá ficar eternamente imune a este vento que sopra de um pequeno e antigo País. Que diz que, sim, há alternativa.

 15JPO46z
8 de Outubro de 2015
1546Pub2f15JPO46Z

E AINDA

por Teresa Mendes | 21.08.2019

 Abertas as candidaturas para a conferência «SNS no Feminino»

A Associação Portuguesa Para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH) está a organizar a conferência «SNS...

por Teresa Mendes | 21.08.2019

SCML inaugura Unidade de medicina dentária pediátrica gratuita

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) inaugurou esta terça-feira, o Serviço Odontopediátrico...

21.08.2019

Ministra da Saúde defende reorganização das maternidades no país

 A ministra da Saúde defendeu, esta terça-feira, uma reorganização das maternidades do País, reconhe...

por Teresa Mendes | 20.08.2019

Governo autoriza 22,5 milhões para a nova ala pediátrica

Uma Portaria publicada esta segunda-feira no Diário da República autoriza o Hospital de São João a «...

por Teresa Mendes | 20.08.2019

Celebrados os 40 anos do SNS 

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) foi criado há 40 anos, tornando o acesso a cuidados de saúde «gera...

por Teresa Mendes | 19.08.2019

 Descoberto novo mecanismo na pele sensível à dor

Investigadores do Karolinska Institutet, Suécia, descobriram um novo mecanismo sensorial na pele cap...

por Teresa Mendes | 19.08.2019

IFDC 2019 decorre de 15 a 18 de outubro, em Lisboa

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa), através do seu Departamento de Alimentaçã...

por Teresa Mendes | 17.08.2019

Comissão Europeia lança apelo para encontrar especialistas na área de eHeal...

A Comissão Europeia (CE) lançou um apelo à manifestação de interesse no domínio da Saúde, com o obje...

por Teresa Mendes | 17.08.2019

 Médicos têm nova norma sobre diagnóstico e prevenção da carência de vitami...

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) e a Ordem dos Médicos (OM) elaboraram uma nova norma sobre as boas p...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.