Hipertensão e função cognitiva

17.10.2016

Declaração da American Heart Association
A hipertensão representa uma dos principais fatores de risco para o declínio cognitivo vascular e afirma-se como um fator de risco potencial para doença de Alzheimer, de acordo com uma declaração da American Heart Association (AHA), publicada online no Hypertension, no passado dia 10.

«Sabemos que tratar a hipertensão é importante para reduzir os eventos cardiovasculares», disse Costantino Iadecola, do Weill Cornell Medicine, em Nova Iorque, EUA, em declarações ao Medscape Medical News. «A relação com a demência não está completamente estabelecida, mas reunindo todos os dados disponíveis, parece evidente que o aumento da pressão arterial (PA) na meia-idade não é bom para o cérebro». 

Iadecola defendeu a necessidade de estudos aleatorizados e prospetivos para determinar a relação exata entre PA e demência, e se a redução da PA pode proteger contra a demência tardia. Um destes estudos, SPRINT MIND, deve estar concluído no próximo ano. «Até lá, devemos tratar a hipertensão judiciosamente de forma individualizada», acrescentou.

O especialista discorda da recomendação de um valor ótimo de PA para toda a vida. «Nos idosos, uma PA ligeiramente mais alta pode ser benéfica, como quando começa a desenvolver-se uma estenose da carótida e é necessária maior pressão para perfundir o cérebro. A PA ideal deve ser personalizada», afirmou, considerando «bizarro» que, na era da Medicina de precisão, se pense que, no respeitante à PA, «um tamanho sirva para todos».

«Sabemos que tratar a hipertensão é importante para reduzir os eventos cardiovasculares», disse Costantino Iadecola 

Como não é possível fazer, de momento, recomendações baseadas na evidência, os autores da declaração da AHA advogam «o tratamento da hipertensão na meia-idade e a utilização judiciosa de anti-hipertensores nos idosos, tendo em conta o estado cerebrovascular e as co-morbilidades».

16JPO43a
17 de Outubro de 2016
1642Pub2f16JPO43a

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

 SIM acusa Governo de não resolver a «situação crítica» no INML

No dia da abertura do ano judicial o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) deixou um apelou ao Go...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.