Hipertensão e função cognitiva

17.10.2016

Declaração da American Heart Association
A hipertensão representa uma dos principais fatores de risco para o declínio cognitivo vascular e afirma-se como um fator de risco potencial para doença de Alzheimer, de acordo com uma declaração da American Heart Association (AHA), publicada online no Hypertension, no passado dia 10.

«Sabemos que tratar a hipertensão é importante para reduzir os eventos cardiovasculares», disse Costantino Iadecola, do Weill Cornell Medicine, em Nova Iorque, EUA, em declarações ao Medscape Medical News. «A relação com a demência não está completamente estabelecida, mas reunindo todos os dados disponíveis, parece evidente que o aumento da pressão arterial (PA) na meia-idade não é bom para o cérebro». 

Iadecola defendeu a necessidade de estudos aleatorizados e prospetivos para determinar a relação exata entre PA e demência, e se a redução da PA pode proteger contra a demência tardia. Um destes estudos, SPRINT MIND, deve estar concluído no próximo ano. «Até lá, devemos tratar a hipertensão judiciosamente de forma individualizada», acrescentou.

O especialista discorda da recomendação de um valor ótimo de PA para toda a vida. «Nos idosos, uma PA ligeiramente mais alta pode ser benéfica, como quando começa a desenvolver-se uma estenose da carótida e é necessária maior pressão para perfundir o cérebro. A PA ideal deve ser personalizada», afirmou, considerando «bizarro» que, na era da Medicina de precisão, se pense que, no respeitante à PA, «um tamanho sirva para todos».

«Sabemos que tratar a hipertensão é importante para reduzir os eventos cardiovasculares», disse Costantino Iadecola 

Como não é possível fazer, de momento, recomendações baseadas na evidência, os autores da declaração da AHA advogam «o tratamento da hipertensão na meia-idade e a utilização judiciosa de anti-hipertensores nos idosos, tendo em conta o estado cerebrovascular e as co-morbilidades».

16JPO43a
17 de Outubro de 2016
1642Pub2f16JPO43a

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.04.2019

Pneumonia: Mais de 50% dos doentes de risco não são aconselhados a vacinar-...

A pneumonia mata, em média, 23 pessoas por dia nos hospitais portugueses, mais do dobro da média eur...

por Teresa Mendes | 24.04.2019

Ministério da Saúde pede sindicância à Ordem dos Enfermeiros

A ministra da Saúde, Marta Temido, pediu à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) para realiz...

por Teresa Mendes | 24.04.2019

 «Suspeição intolerável» 

 A ministra da Saúde, Marta Temido, considera uma «suspeição intolerável» do bastonário da Ordem dos...

por Teresa Mendes | 24.04.2019

 SESARAM continua a não registar assiduidade dos seus trabalhadores

Uma auditoria do Tribunal de Contas (TC) revelou, esta terça-feira, que o Serviço de Saúde da Região...

por Teresa Mendes | 23.04.2019

Encontro internacional debate futuro do envelhecimento<br />  

A Academia Nacional de Medicina de Portugal (ANMP), o Science Advice for Policy by European Academie...

por Teresa Mendes | 23.04.2019

Manifesto da EFPIA reforça os benefícios das vacinas

«Construir uma Europa mais Saudável» é o título do manifesto criado pela Vaccines Europe, o grupo es...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.