CHSJ está a recusar marcação de primeiras consultas de Urologia

por Teresa Mendes | 16.06.2017

Denúncia feita pelo Sindicato Independente dos Médicos
O Centro Hospitalar de S. João, no Porto, está a recusar a marcação de primeiras consultas de Urologia.
A denúncia é feita pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM), que reproduz no seu site a informação dada pelo secretariado da unidade hospitalar aos pacientes.

De acordo com o sindicato, «os médicos de família que referenciam pelo programa Consulta a Tempo e Horas os seus doentes para a Consulta de Urologia do Centro Hospitalar S. João – Porto, estão a ser notificados da recusa ao seu pedido de consulta com a seguinte informação: O Serviço de Urologia debate-se atualmente com a redução de recursos humanos, desconhecendo o "timing" das respetivas reposições e atraso importante de resposta nos meios complementares de terapêutica e diagnóstico internos ou externos contratualizados».
«Face ao exposto não poderemos aceitar o seu doente para alocação de uma consulta no espaço de tempo previsto não inferior a um ano», pode ler-se ainda na informação dada aos pacientes. 

«Os médicos de família que referenciam pelo programa Consulta a Tempo e Horas os seus doentes para a Consulta de Urologia do Centro Hospitalar S. João – Porto, estão a ser notificados da recusa ao seu pedido de consulta», alerta o sindicato 

De salientar que o tempo máximo de resposta garantido é de 120 dias. 

O comunicado pode ser consultado aqui

 17tm25O
16 de Junho de 2017
1715Pub6f17tm25O

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

19.06.2018

Peritos apresentam estratégias para sensibilizar doentes de risco cardiovas...

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) organiza, no próximo dia 30 de junho, na Faculdade Ferna...

19.06.2018

Infarmed aprovou 111 medicamentos inovadores nos últimos dois anos

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou nos últimos dois anos 11...

19.06.2018

«No país, a crise económica acabou, mas no setor hospitalar continua»

O Relatório Primavera 2018 do Observatório Português dos Sistemas de Saúde apresentado esta terça-fe...

por Teresa Mendes | 19.06.2018

Aposta na reforma do SNS «está longe de estar ganha»

A equipa do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS) encontrou «muitas pedras no caminho»...

18.06.2018

Sindicato exige responsabilidade à tutela pela «trapalhada criada»

A propósito da publicação do mapa de vagas para acesso às especialidades, a Federação Nacional dos M...

18.06.2018

Mais de um em cada 10 utentes optou por um hospital fora da sua área de res...

<br /> A Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) registou, em dois anos, perto de 373 mil...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.