Enfermeiros especialistas: Ministério promete mudar a posição remuneratória na grelha salarial 

foto de "DR" | 06.07.2017

Medida terá cabimento orçamental em 2018

 
O pagamento do trabalho diferenciado dos enfermeiros especialistas deverá ser feito pela mudança de posição remuneratória na grelha salarial a partir de 2018, disse José Carlos Martins, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), nesta terça-feira, após reunião negocial realizada ontem no Ministério da Saúde.

Segundo o dirigente sindical, a questão do pagamento dos enfermeiros especialistas – que motiva um protesto iniciado na segunda-feira por estes profissionais – foi abordado na reunião e, «embora não totalmente encerrado, já obteve algumas conclusões».

O Ministério da Saúde e o SEP concordaram que o pagamento da diferenciação destes profissionais será feito «pela mudança de posição remuneratória na grelha salarial». Tal como acordado anteriormente, a medida terá cabimento orçamental para 2018.

Na reunião ficou ainda decidido que os conselhos de administração dos hospitais vão ter que pagar todas as horas extraordinárias em dívida aos enfermeiros até ao final do ano e devem tomar medidas para que estes valores não voltem a acumular-se.
Aliás, segundo José Carlos Martins, a 31 de dezembro de 2016 o valor da dívida era superior a 700 mil euros.

Recorde-se que desde segunda-feira que os enfermeiros especializados se recusam a prestar cuidados diferenciados, como protesto contra o não pagamento desta especialização.

O Ministério da Saúde e o SEP concordaram que o pagamento da diferenciação destes profissionais será feito «pela mudança de posição remuneratória na grelha salarial»

Apesar deste anúncio do SEP, o protesto dos enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia vai continuar.
Nuno Reis, representante deste movimento, diz desconhecer a disponibilidade do governo, pelo que «o protesto vai manter-se».

17tm28N
06 de Julho de 2017
1728Pub5f17tm28N

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 20.07.2018

Maioria dos médicos manifesta apoio aos chefes demissionários do Hospital d...

São já 157 os médicos da Urgência do Hospital de São José, em Lisboa, que assinaram uma carta em apo...

20.07.2018

Médicos sem especialidade podem vir a reforçar INEM

Os médicos que não conseguiram a especialidade por falta de vaga podem vir a reforçar o Instituto Na...

20.07.2018

Trinta e cinco recém-especialistas da região Centro denunciam contexto insu...

Um grupo de 35 recém-especialistas de Medicina Geral e Familiar (MGF) da região Centro alerta para a...

por Teresa Mendes | 19.07.2018

Secretária de Estado da Saúde «lança» projeto Exames Sem Papel

A partir de agosto será feita a massificação da desmaterialização do processo de requisição de meios...

19.07.2018

  Pacotes vão ter menos açúcar em 2020

A partir janeiro de 2020 vão deixar de ser produzidas doses individuais de açúcar que excedam os qua...

por Teresa Mendes | 19.07.2018

Doentes com acesso a canábis medicinal nas farmácias a partir de agosto

A Assembleia da República (AR) publicou esta quarta-feira, a Lei que regula a utilização de medicame...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.