Financiamento na área da saúde mental muda em 2018

11.10.2017

Unidades vão passar a receber por doente e não por número de consultas ou internamentos
O financiamento dos hospitais na área da saúde mental vai mudar no próximo ano, passando as unidades de saúde a receber por doente e não por número de consultas ou de internamentos, anunciou o Ministério da Saúde nesta terça-feira.

Na cerimónia que assinalou o Dia Mundial da Saúde Mental, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, afirmou que esta nova forma de o Serviço Nacional de Saúde pagar aos hospitais «permite tratar mais facilmente os doentes na comunidade ou no domicílio, desinstitucionalizando-os, sem que as unidades de saúde percam o financiamento».

Fernando Araújo sublinhou igualmente que esta é uma forma de motivar os hospitais a tratar os doentes sem os institucionalizar. Número de suicídios estabiliza Um dos indicadores mais relevantes do Relatório do Programa Nacional para a Saúde Mental referente a 2016, que foi apresentado na sessão, prende-se com a estabilização do número de suicídios, situando-se em cerca de mil casos por ano, sublinhou o diretor-geral da Saúde, Francisco George.

«O suicídio estabilizou. Em cada 100 mil habitantes mantém-se a probabilidade de dez se suicidarem», afirmou o dirigente.

Este número continua a ser mais significativo no Alentejo e a taxa de mortalidade por suicídio tem maior incidência na faixa etária igual ou superior a 65 anos.

Segundo o relatório, o suicídio verifica-se sobretudo em pessoas com doenças mentais graves, na sua maioria tratáveis e integra o grupo de mortes potencialmente evitáveis.

O financiamento dos hospitais na área da saúde mental vai mudar no próximo ano, passando as unidades de saúde a receber por doente e não por número de consultas ou de internamentos, anunciou Fernando Araújo 

Quanto ao consumo de psicofármacos em Portugal, o diretor-geral da Saúde notou que houve uma descida nos medicamentos para a ansiedade, uma estabilização dos fármacos para as psicoses e um aumento do consumo de antidepressivos.

Os portugueses compraram cerca de 20 milhões de embalagens de psicofármacos no ano passado, o que corresponde a um gasto de 216 milhões de euros.

Todas as informações estão disponíveis aqui

17tm43J
11 de Outubro de 2017
1743Pub4f17tm43J

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

12.12.2017

Cerimónia de Homenagem a Maria Odette Santos-Ferreira

A Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL) vai homenagear Maria Odette Santos-Ferreira...

12.12.2017

Excesso de peso na adolescência aumenta risco cardiovascular no futuro

Um estudo, que mostrou que o excesso de peso na adolescência aumenta o risco cardiovascular em adult...

por Teresa Mendes | 12.12.2017

Criado grupo com 27 elementos para avaliar a deslocalização do Infarmed

São 27 as personalidades, entre médicos, farmacêuticos, professores universitários e economistas, qu...

11.12.2017

OMS lança Observatório Global de Demências 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que os atuais 50 milhões de doentes com demências aument...

11.12.2017

Infarmed celebra 25 anos 

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) vai assinalar o seu 25.º aniversário numa cerimónia...

11.12.2017

Bastonário apela a «revisão urgente das carreiras médicas»

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, apela ao Ministério da Saúde que faça uma...

11.12.2017

 Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social vai «avaliar a situação» da Raríssimas e...

07.12.2017

Professores da FMUL vencem Prémios Neurociências Santa Casa 2017

Os prémios Neurociências Santa Casa 2017 destacaram dois professores da Faculdade de Medicina da Uni...

07.12.2017

«Queremos ser claramente a melhor central de compras na Europa»

«Queremos ser claramente a melhor central de compras na Europa», afirmou Henrique Martins, president...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.