«Momento histórico do maior investimento em saúde nos últimos trinta anos», salienta ministro

10.11.2017

Conselho de Ministros autoriza despesa para Hospital de Lisboa Oriental
O Conselho de Ministros (CM) autorizou a despesa para a celebração do contrato de gestão para a conceção, o projeto, a construção, o financiamento, a conservação e a manutenção do Hospital de Lisboa Oriental, em regime de parceria público-privada, sendo a direção clínica e a gestão públicas. 

O concurso internacional será lançado até ao final de 2017, a construção do hospital começará no início de 2019 e a conclusão da obra está prevista até 2022.

Na conferência de Imprensa realizada nesta quinta-feira após a reunião do CM, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou que «este é um momento histórico porque se trata da autorização do lançamento do maior investimento em saúde nos últimos trinta anos».

O responsável salientou ainda que este «é um passo decisivo na reforma estrutural da rede hospitalar da grande Lisboa», lembrando que o hospital vai servir uma população de um milhão de habitantes e irá substituir «velhos edifícios que não têm hoje qualquer condição de adaptabilidade e modernização possível», como os hospitais de São José, de Santa Marta e de Santo António dos Capuchos.

Na conferência de Imprensa realizada após a reunião do CM, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou que «este é um momento histórico porque se trata da autorização do lançamento do maior investimento em saúde nos últimos trinta anos» 

O comunicado  do CM refere que «o Hospital de Lisboa Oriental consubstancia uma iniciativa essencial para a obtenção de ganhos de racionalidade e eficiência no desempenho e funcionamento da rede hospitalar da cidade de Lisboa e que, a médio prazo, gerará importantes benefícios ao nível da modernização da prestação dos cuidados de saúde».

17tm47Q
10 de Novembro de 2017
1747Pub6f17tm47Q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 20.07.2018

Maioria dos médicos manifesta apoio aos chefes demissionários do Hospital d...

São já 157 os médicos da Urgência do Hospital de São José, em Lisboa, que assinaram uma carta em apo...

20.07.2018

Médicos sem especialidade podem vir a reforçar INEM

Os médicos que não conseguiram a especialidade por falta de vaga podem vir a reforçar o Instituto Na...

20.07.2018

Trinta e cinco recém-especialistas da região Centro denunciam contexto insu...

Um grupo de 35 recém-especialistas de Medicina Geral e Familiar (MGF) da região Centro alerta para a...

por Teresa Mendes | 19.07.2018

Secretária de Estado da Saúde «lança» projeto Exames Sem Papel

A partir de agosto será feita a massificação da desmaterialização do processo de requisição de meios...

19.07.2018

  Pacotes vão ter menos açúcar em 2020

A partir janeiro de 2020 vão deixar de ser produzidas doses individuais de açúcar que excedam os qua...

por Teresa Mendes | 19.07.2018

Doentes com acesso a canábis medicinal nas farmácias a partir de agosto

A Assembleia da República (AR) publicou esta quarta-feira, a Lei que regula a utilização de medicame...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.