Ordens e associações da Saúde exigem reforço de 360 milhões do orçamento para o setor

13.11.2017

Carta enviada aos grupos parlamentares
As ordens dos Médicos e dos Enfermeiros, bem como o Conselho Nacional da Saúde CIP – Confederação Empresarial de Portugal exigem aos grupos parlamentares a aprovação de um aumento de 360 milhões de euros no Orçamento do Ministério da Saúde para 2018, para garantir um mínimo de sustentabilidade no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Numa carta enviada aos grupos parlamentares, defendem que «o mínimo que se entende como razoável é que o peso da transferência orçamental para o Serviço Nacional de Saúde mantenha em 2018 o seu peso no produto interno bruto».

Na carta enviada, os signatários dizem que «os portugueses exigem que se assuma a Saúde como uma prioridade» e que «o mínimo que se entende como razoável é que o peso da transferência orçamental para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) mantenha em 2018 o seu peso no produto interno bruto [PIB]».

As ordens dos Médicos e dos Enfermeiros, bem como o Conselho Nacional da Saúde CIP exigem aos grupos parlamentares a aprovação de um aumento de 360 milhões de euros no Orçamento do Ministério da Saúde para 2018, para garantir um mínimo de sustentabilidade no SNS 

«Assim, a dotação orçamental inscrita na proposta de lei do OE/2018 deverá ser majorada em 360 milhões de euros, de modo a garantir que o aumento nominal do PIB para 2018 de 3,6% seja proporcionalmente refletido na dotação orçamental do SNS», lê-se na missiva.

17tm48A
13 de Novembro de 2017
1748Pub2f17tm48A

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

17.01.2018

Mais de 100 testemunhos para assinalar os 25 anos do Infarmed

O Infarmed elaborou, numa edição especial, que assinala os seus 25 anos, uma revista com mais de 100...

17.01.2018

Médicos ameaçam com nova greve nacional no final março

Dois meses é o novo prazo dado pelos sindicatos ao Ministério da Saúde para que este apresente propo...

por Teresa Mendes | 17.01.2018

Portugal quer apoiar Cabo Verde na construção de novo centro de hemodiálise

«Portugal manifesta abertura, quer seja ao nível da ajuda ao financiamento, mas também ao nível técn...

por Teresa Mendes | 17.01.2018

 Ingestão regular de malaguetas pode reduzir mortalidade 

Uma investigação do Larner College of Medicine, da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, conc...

16.01.2018

Infarmed aprova comparticipação de Keytruda® em primeira linha

<br /> O Infarmed aprovou a comparticipação de pembrolizumab, terapêutica de Imuno-Oncologia anti-P...

16.01.2018

Direção do Aces Porto Oriental desvia computadores adquiridos em concurso p...

«Os novos computadores adquiridos em concurso público para o Aces Porto Oriental nunca chegaram aos...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.