Ordem dos Enfermeiros questiona continuidade no cargo do ministro da Saúde

04.12.2017

Governante «não responde às interpelações da OE desde julho»
A Ordem dos Enfermeiros (OE) questiona publicamente a continuidade do ministro da Saúde no cargo.
O organismo enumera várias questões internas para as quais não obteve resposta de Adalberto Campos Fernandes, além das polémicas públicas como os casos de legionela, a mudança do Infarmed ou a auditoria do Tribunal de Contas, que revelou a falsificação dos números das listas de espera.

Num comunicado, aquele organismo diz que «o ministro da Saúde não responde às interpelações da OE desde julho, sejam pedidos de intervenção ou denúncias de ilegalidades, nem comunica situações obrigatórias de pronúncia pública». «Há documentos, sobre os quais a OE tem legalmente que se pronunciar, que não nos estão a ser enviados», salienta a bastonária, Ana Rita Cavaco.

Relativamente à época gripal, a responsável diz que os hospitais continuam sem autorização para contratar enfermeiros para o período de contingência da gripe.
«Não estamos a acautelar a contratação de enfermeiros. Como de costume, temo que vamos assistir ao caos nos hospitais e centros de saúde», alerta.

«Há documentos, sobre os quais a OE tem legalmente que se pronunciar, que não nos estão a ser enviados», salienta a bastonária, Ana Rita Cavaco 

Também nos últimos meses, a OE diz ter remetido ao ministro exposições relativas ao não cumprimento do número mínimo de enfermeiros em quase todos os hospitais do país, mas, «mais uma vez não houve qualquer resposta». 

17tm51C
04 de Dezembro de 2017
1751Pub2f17tm51C

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

20.06.2018

OM Pharma, do Grupo Vifor Pharma, inaugura nova fábrica em Alfragide

Foi   inaugurada a nova fábrica da OM Pharma, localizada em Alfragide (Amadora), implementada com um...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

Tutela garante que vai contratar pelo menos 2 mil novos profissionais

O Ministério da Saúde diz ter «fechado um plano» para compensar a passagem das 40 para as 35 horas s...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

«Queremos taxas moderadoras inteligentes»

«Queremos taxas moderadores inteligentes, que sejam capazes de acompanhar e de constituir um instrum...

20.06.2018

A «prudência» do ministro versus a urgência do bastonário

Ordem dos Médicos e Ministério da Saúde têm leituras das conclusões do Relatório Primavera 2018.<br...

19.06.2018

Peritos apresentam estratégias para sensibilizar doentes de risco cardiovas...

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) organiza, no próximo dia 30 de junho, na Faculdade Ferna...

19.06.2018

Infarmed aprovou 111 medicamentos inovadores nos últimos dois anos

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou nos últimos dois anos 11...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.