Figuras principais da reforma dos CSP querem «(Re)Lançar as USF» no Algarve

05.12.2017

1as Jornadas USF do Algarve
Como relançar os cuidados de saúde primários (CSP) ou impulsionar e acompanhar as unidades de saúde familiar (USF) no Algarve foram alguns dos temas em debate, nos passados dias 29 e 30 de novembro de 2017, nas 1as Jornadas de USF do Algarve, organizadas pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, em parceria com o Aces Barlavento e com o apoio da Câmara Municipal de Lagos.

O presidente do conselho diretivo da ARS do Algarve destacou a importância desta iniciativa como «uma espécie de pontapé de saída» para este novo ciclo da reforma dos CSP na região. «As USF têm um potencial de mudança, são um modelo que nos interessa valorizar e promover e são uma das prioridades deste conselho diretivo», salientou Paulo Morgado.

Neste sentido, «como tínhamos estado mais ou menos adormecidos nesta reforma nos últimos anos, achámos que era importante que a região voltasse a olhar para esta reforma de forma positiva e que as USF voltassem a crescer e a frutificar para podermos criar melhores serviços e de maior proximidade aos nossos cidadãos», sublinhou o governante, acrescentando que «temos em carteira, neste momento, já um conjunto muito interessante de projetos para criação de novas USF na região».

Na sessão de encerramento, o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, evidenciou que «os cuidados de saúde primários são, para este Governo, a porta de entrada e base fundamental do nosso Serviço Nacional de Saúde, cuja primeira missão não é tratar doenças, mas essencialmente promover o bem-estar e a saúde das pessoas». Nesse sentido, sublinhou o governante, «as USF representam um esforço acrescido do Estado para melhorarmos a resposta ao cidadão e que têm de ser modelos de intervenção com valor acrescentado na melhoria da qualidade, na capacidade resolutiva, de resposta e de maior proximidade dos utentes».

O presidente do conselho diretivo da ARS do Algarve destacou a importância desta iniciativa como «uma espécie de pontapé de saída» para este novo ciclo da reforma dos CSP na região

Sob o mote «(Re)Lançar as USF na Região», a iniciativa contou também com a presença do secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado; da presidente da Câmara Municipal de Lagos, Joaquina Matos; da diretora executiva do Aces Barlavento, Leonor Bota; do coordenador nacional para a Reforma do SNS da área dos Cuidados de Saúde Primários, Henrique Botelho; do coordenador nacional para a Reforma do SNS da área dos Cuidados Continuados Integrados, Manuel Lopes; do presidente da direção da Associação Nacional das USF, João Rodrigues; do vogal do conselho diretivo da Administração Central dos Sistemas de Saúde (ACSS), Ricardo Mestre; assim como, de um alargado leque de profissionais de saúde do Algarve e do resto do País.

17tm51E
05 de Dezembro de 2017
1751Pub3f17tm51E

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

23.02.2018

«Mais do que discursos, queremos é ações»

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou esta quinta-feira, em conferência de Imprensa...

23.02.2018

Estudo divulga os antidepressivos mais e menos eficazes

Colocando um «ponto final» no cetipcismo em torno dos antidepressivos, um estudo liderado pela Unive...

23.02.2018

Criado e-mail para receber denúncias sobre as deficiências do SNS

A Ordem dos Médicos (OM) entregou esta quinta-feira, na Comissão Parlamentar de Saúde (CPS), uma car...

23.02.2018

Quatro canais de televisão unem-se em campanha do Governo sobre riscos do a...

O humorista Herman José, a atriz Joana Solnado e o ator Lourenço Ortigão aceitaram o desafio de part...

por Teresa Mendes | 22.02.2018

Nomeada nova diretora executiva do Plano Nacional da Saúde

Maria de Fátima Quitério, assistente graduada da carreira médica de saúde pública, do mapa de pessoa...

22.02.2018

Processo para abrir concurso para 700 jovens médicos está nas Finanças

Após ter dito em janeiro que os concursos para os mais de 700 médicos recém-especialistas iam ser ab...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.