Controlar asma permitira poupança de 184 milhões de euros por ano em Portugal

06.12.2017

Estudos liderados pelo investigador João Fonseca
Se a asma dos portugueses fosse controlada seria possível poupar cerca de 184 milhões de euros por ano, revelam dois estudos.
Um deles, publicado na edição de novembro do Pediatric Allergy Immunology, revela que Portugal poderia poupar até 30 milhões de euros por ano, recorrendo somente ao controlo da asma nas crianças até aos 17 anos de idade.

Intitulado «Cost of asthma in children: a nationwide, population-based, cost-ofillness study» e liderado pelo investigador João Fonseca, do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS), o trabalho indica ainda que esta poupança representaria uma «redução de 20% na despesa global com a doença».

Antes desta investigação tinha já sido publicado um outro estudo, também coordenado por João Fonseca, sobre a população adulta.
Designado «Cost of asthma in portuguese adults: a population-based, cost-of-illness study», o trabalho publicado na Revista Portuguesa de Pneumologia, revela que o controlo da asma nos adultos, por sua vez, «possibilitaria uma poupança superior a 154 milhões de euros por ano».

Os resultados obtidos pelos investigadores mostram que a asma custa 547 milhões de euros por ano ao Governo, o que representa 3% da despesa total em saúde.

Relativamente aos adultos com asma, estes custam cerca de 386 milhões de euros, gastando cada doente em média 708,16 euros por ano, dos quais 93% são custos diretos em saúde, como consultas, idas à urgência, internamentos, testes de diagnóstico e medicação de alívio.

Já a asma infantil custa mais de 161 milhões de euros por ano, representando cerca de 1% das despesas em saúde.
As conclusões mostram que cada criança com asma representa, em média, 929,35 euros por ano, dos quais 75% são custos diretos.

Portugal poderia poupar até 30 milhões de euros por ano, recorrendo somente ao controlo da asma nas crianças até aos 17 anos de idade

Uma criança com asma controlada gasta, em média, 747,63 euros por ano, enquanto uma com a doença não controlada gasta 1.758,44 euros, ou seja, mais mil euros por ano.

O estudo da asma nas crianças pode ser consultado aqui

O estudo da asma nos adultos aqui

17tm51L
06 de Dezembro de 2017
1751Pub4f17tm51L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

23.02.2018

«Mais do que discursos, queremos é ações»

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou esta quinta-feira, em conferência de Imprensa...

23.02.2018

Criado e-mail para receber denúncias sobre as deficiências do SNS

A Ordem dos Médicos (OM) entregou esta quinta-feira, na Comissão Parlamentar de Saúde (CPS), uma car...

23.02.2018

Quatro canais de televisão unem-se em campanha do Governo sobre riscos do a...

O humorista Herman José, a atriz Joana Solnado e o ator Lourenço Ortigão aceitaram o desafio de part...

por Teresa Mendes | 22.02.2018

Nomeada nova diretora executiva do Plano Nacional da Saúde

Maria de Fátima Quitério, assistente graduada da carreira médica de saúde pública, do mapa de pessoa...

22.02.2018

Processo para abrir concurso para 700 jovens médicos está nas Finanças

Após ter dito em janeiro que os concursos para os mais de 700 médicos recém-especialistas iam ser ab...

22.02.2018

Hospital Monsanto inaugurado

O Hospital Monsanto foi esta quinta-feira inaugurado, em Alfragide, Lisboa.<br /> A infraestrutura,...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.