Em Portugal, «morre-se mal, sem afeto e sem compaixão»

06.12.2017

Alerta do presidente do CNECV, Jorge Soares
Em Portugal, como em muitos países desenvolvidos, «morre-se mal, sem afeto e compaixão», afirmou o presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), Jorge Soares, na sessão inaugural do seminário de encerramento do ciclo de debates «Decidir sobre o final da vida», que decorreu esta terça-feira, na Fundação Champalimaud, em Lisboa.

Para o responsável, «é tempo de promover uma reflexão sobre a compaixão», lembrando que «não se alivia o sofrimento sem empatia ou compaixão», por mais evolução que haja na medicina e ao nível científico.

Jorge Soares salientou igualmente a importância dos cuidados paliativos, frisando que em Portugal chegam a «uma fração pequena de pessoas».

Projetos sobre morte assistida Entretanto, recorde-se que o Bloco de Esquerda (BE) apresentou, em fevereiro, o seu anteprojeto que permite as duas formas de morte assistida, a eutanásia e o suicídio assistido, admitindo a sua realização em estabelecimentos de saúde oficiais e em casa do doente.

Agora, passado este ciclo de debates sobre o final da vida que decorreu por todo o país, o partido promete apresentar o projeto no primeiro trimestre de 2018.

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), com um deputado, foi o primeiro a apresentar um projeto de lei sobre a morte assistida e o Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) também anunciou uma iniciativa neste sentido.

«Não se alivia o sofrimento sem empatia ou compaixão», por mais evolução que haja na medicina e ao nível científico, alertou Jorge Soares 

Um grupo de deputados do PS tem o acordo da direção do partido para apresentar uma iniciativa ou apoiar uma das já existentes ou a apresentar.

O PSD já decidiu dar liberdade de voto, apesar de prometer uma posição oficial e admitir todos os cenários, incluindo o do referendo.
O CDS-PP é contra.

17tm51J
06 de Dezembro de 2017
1751Pub4f17tm51J

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.09.2018

Abertas as candidaturas ao Prémio Artur Santos Silva da LPCC

Estão abertas, até ao próximo dia 19 de outubro, as candidaturas ao Prémio Nacional de Oncologia da...

24.09.2018

 Governo quer aumentar taxa sobre o açúcar nos refrigerantes

A taxa máxima do imposto sobre o açúcar nos refrigerantes pode aumentar de 16 para 20 euros por cada...

por Teresa Mendes | 21.09.2018

7.ª Reunião da Vigilância Epidemiológica da Gripe em Portugal

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa), em colaboração com a Direção-Geral da Saú...

por Teresa Mendes | 21.09.2018

 «Acesso à saúde é caro e tem de ser pago», alerta Teodora Cardoso

A presidente do Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta quinta-feira para a necessidade do...

por Teresa Mendes | 20.09.2018

 Portugueses têm «importantes lacunas no conhecimento sobre a doença cardio...

Um estudo publicado na mais recente edição da Revista Portuguesa de Cardiologia conclui que existem...

20.09.2018

 CE aprova Keytruda® em combinação com pemetrexedo e quimioterapia como 1.ª...

A MSD anunciou que a Comissão Europeia (CE) aprovou pembrolizumab (Keytruda®) em combinação com peme...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.