Tempos médios na triagem e consulta no SU vão passar a ser monitorizados de forma contínua

10.01.2018

Norma da DGS implementa novos indicadores de qualidade nas Urgências
Os hospitais vão ter que passar a monitorizar, de forma contínua, indicadores de qualidade como a demora média para triagem, a demora entre a triagem e a primeira observação médica, a ponderação do número óbitos até à primeira observação médica e ainda a demora média entre a triagem e saída da pessoa do serviço de urgência (SU) por nível de prioridade.

Numa norma publicada esta terça-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS), determina que, para além dos registos clínicos de todos os procedimentos realizados no âmbito da triagem dos SU e referenciação interna imediata permitirem esta monitorização, «os SU do adulto devem ter implementada a versão mais recente do sistema de triagem de Manchester». 

Os hospitais vão ter que passar a monitorizar, de forma contínua, indicadores de qualidade como a demora média para triagem, a demora entre a triagem e a primeira observação médica, a ponderação do número óbitos até à primeira observação médica e ainda a demora média entre a triagem e saída da pessoa do SU 

Por outro lado, o documento assinado pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, sublinha ainda que a triagem em idade pediátrica nos hospitais com serviço de urgência médico-cirúrgica (SUMC), serviço de urgência polivalente (SUP) ou serviço de urgência polivalente pediátrica (SUPP) «deve ser realizada na urgência pediátrica, com exceção do serviço de urgência básico (SUB) e do serviço de Obstetrícia/Ginecologia».

A norma está disponível para consulta aqui

18tm02K
10 de Janeiro de 2018
1802Pub4f18tm02K

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

21.09.2018

Fátima Carneiro é a patologista mais influente do mundo

Fátima Carneiro foi eleita a patologista mais influente do mundo.<br /> A professora da Faculdade d...

por Teresa Mendes | 21.09.2018

7.ª Reunião da Vigilância Epidemiológica da Gripe em Portugal

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa), em colaboração com a Direção-Geral da Saú...

por Teresa Mendes | 21.09.2018

 «Acesso à saúde é caro e tem de ser pago», alerta Teodora Cardoso

A presidente do Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta quinta-feira para a necessidade do...

por Teresa Mendes | 21.09.2018

Governo vai dar autonomia a um quarto dos hospitais em 2019

Em 2019, o Governo vai dar autonomia a um quarto dos hospitais portugueses, que passarão a poder rec...

por Teresa Mendes | 20.09.2018

 Portugueses têm «importantes lacunas no conhecimento sobre a doença cardio...

Um estudo publicado na mais recente edição da Revista Portuguesa de Cardiologia conclui que existem...

20.09.2018

 CE aprova Keytruda® em combinação com pemetrexedo e quimioterapia como 1.ª...

A MSD anunciou que a Comissão Europeia (CE) aprovou pembrolizumab (Keytruda®) em combinação com peme...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.