CNECV «veta» estatuto do «maior acompanhado»

foto de "DR" | 29.01.2018

Parecer aponta inúmeras incoerências e reservas de natureza ética
O Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) deu parecer negativo à proposta de lei do estatuto do «maior acompanhado».
Não obstante a bondade da proposta, «o projeto de diploma suscita reservas de natureza ética que impedem a sua aprovação», lê-se no relatório publicado no site do CNECV.

E é longa a lista de críticas enumeradas pelo Conselho, entre as quais a «caracterização insuficiente» das situações de incapacidade diminuída; a utilização de terminologia sobre afeções mentais e perturbações do comportamento «imprecisas e pouco consentâneas com o conhecimento científico atualizado»; a «distinção pouco nítida» quanto ao domínio de atuação autónoma no âmbito dos atos de natureza pessoal e das diferentes situações de índole patrimonial ou o «deficiente enquadramento» de alguns preceitos, nomeadamente os que se relacionam com o internamento e as medidas anticoncecionais, que são potencialmente lesivos do direito à liberdade e do direito de procriar.

Os relatores apontam ainda o «desajustamento com os específicos enquadramentos normativos em matéria de decisões em saúde», designadamente os respeitantes à proteção das pessoas com capacidade diminuída no contexto específico das decisões dos profissionais de saúde e da prestação do consentimento esclarecido e livre neste âmbito, bem como a «indefinição relativamente à situação de pessoa afetada por uma incapacidade antes de atingir a maioridade».

Não obstante a bondade da proposta, «o projeto de diploma suscita reservas de natureza ética que impedem a sua aprovação», lê-se no relatório publicado no site do CNECV 

Recorde-se que esta proposta do Governo esperava parecer do CNECV desde abril de 2017.

Parecer completo 

18tm05C
29 de Janeiro de 2018
1805Pub2f17tm05C

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

16.07.2019

«A equidade cada vez depende mais do código postal», adverte bastonário

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, defendeu esta segunda-feira mais investime...

16.07.2019

 Ministra reconhece «assimetria muito grande» na distribuição de médicos no...

A ministra da Saúde reconheceu esta segunda-feira na Sertã, distrito de Castelo Branco, que continua...

16.07.2019

Ministra da Saúde defende quadro permanente de anestesistas na MAC

 A ministra da Saúde afirmou esta segunda-feira que não vai desistir de dotar a Maternidade Alfredo...

por Teresa Mendes | 16.07.2019

Hospital de Bragança passa a disponibilizar hospitalização domiciliária

O Hospital de Bragança, inserido na Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, vai passar a disponibi...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral 2019 está em discussão pública

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) colocou em discussão pública, até ao próximo dia 1 de agosto, o Prog...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Apifarma lança «Prémio Cidadania em Saúde»

No âmbito das comemorações dos seus 80 anos, a Apifarma instituiu o «Prémio Cidadania em Saúde», que...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.