CIP exige um ponto final no subfinanciamento do SNS

12.02.2018

A propósito da auditoria do Tribunal de Contas à conta consolida do Ministério da Saúde
 A propósito da auditoria do Tribunal de Contas (TC) à conta consolida do Ministério da Saúde, o Conselho Estratégico Nacional da Saúde da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) alerta que as conclusões do relatório «confirmam a urgência de definir um orçamento plurianual e de avançar para uma Lei de Meios que identifique de forma clara os meios de financiamento necessários para a Saúde».

Num comunicado, a CIP afirma que o relatório publicado pelo TC «é muito claro, taxativo, e vem confirmar que o SNS padece de “uma debilidade financeira acentuada” que tem sido suportada pelo esforço dos seus fornecedores» e que existe “um elevado grau de descapitalização” do SNS».

Para aquele organismo, «estas conclusões vêm na exata linha do que a CIP, através do Conselho Estratégico Nacional da Saúde, entre outras entidades da sociedade civil, tem vindo a apontar e a exigir uma rápida resposta», acrescentando que este cenário, «tem vindo a arrastar-se há demasiados anos e só não coloca em causa a sustentabilidade do SNS e a prestação universal e equitativa dos cuidados de saúde aos portugueses, porque as empresas têm acomodado estes efeitos». 

O Conselho Estratégico Nacional da Saúde da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) alerta que as conclusões do relatório do TC «confirmam a urgência de definir um orçamento plurianual e de avançar para uma Lei de Meios que identifique de forma clara os meios de financiamento necessários para a Saúde» 

Por todos os motivos, a CIP «exige» que seja colocado «um ponto final do subfinanciamento do Serviço Nacional de Saúde (SNS)».

O Conselho Estratégico Nacional da Saúde da CIP reúne seis associações do setor, que representam mais de 4500 empresas a operar em Portugal.

18tm07D
12 de Fevereiro de 2018
1807Pub2f18tm07D

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Ordens dos Médicos e dos enfermeiros apreensivas com mudança de ministro

Numa reação à substituição de Adalberto Campos Fernandes por Marta Temido na pasta da Saúde, o basto...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Programa ajuda médicos e população a tomar decisões criteriosas em saúde

 Os profissionais de saúde e a população portuguesa já podem contar com o programa «Choosing Wisely...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Doentes críticos em risco no Hospital Fernando Fonseca 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta para a «situação de carência extrema de médicos no...

13.10.2018

Mais de metade dos portugueses sem acesso à Reumatologia nos hospitais públ...

Mais de metade dos portugueses (51,8%) não tem acesso a reumatologista nos hospitais públicos, exist...

por Teresa Mendes | 13.10.2018

Dívida dos hospitais às farmacêuticas atinge o valor mais alto de 2018

A dívida total dos hospitais públicos aos laboratórios farmacêuticos atingiu em agosto o valor mais...

11.10.2018

Primeiros testes rápidos são «marco histórico no combate à epidemia» do VIH

«Continuamos em Portugal a diagnosticar os doentes muito tardiamente», alertou o secretário de Estad...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.