Governo anuncia investimento de 20 milhões de euros em investigação clínica até 2023

por Teresa Mendes | 15.02.2018

Criação de uma agência especializada em Oncologia em cima da mesa
O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou um investimento de cerca de 20 milhões de euros em investigação clínica, até 2023.

«A ideia é fazer-se uma agência de financiamento, como têm surgido noutros pontos da Europa, reunindo o esforço público e privado, partilhados igualmente», afirmou esta quarta-feira na primeira edição da Gago Conference, no Porto.

Este é, aliás, um assunto que será hoje debatido no Conselho de Ministros, que será dedicado à Ciência.
«Estamos aqui a antecipar, com um conjunto de cientistas, com o comissário europeu [Carlos Moedas] e líderes europeus, como é que Portugal pode acompanhar o grande desafio de, até 2030, três em cada quatro doentes de cancro tenham perspetivas de vida longa», disse Manuel Heitor.

A criação de uma agência especializada em Oncologia foi outro dos assuntos abordados, com o ministro a considerar que «é preciso investir, reunir um esforço público e privado, e é isso que tem sido debatido nos últimos seis meses, para se criar um mecanismo novo em Portugal de financiar e de avaliar os chamados centros académicos clínicos».

Lembrando que «há um ano, o Governo criou, com as escolas médicas, os centros de investigação biomédica e unidades de cuidados de saúde, o Conselho Nacional dos Centros Académicos Clínicos», o responsável anunciou que «agora, vamos dar mais um passo na formalização desses centros académicos e na orientação para a criação de uma agência que possa avaliar e financiar e, assim, podermos aproximar-nos da Europa».

Esta nova agência justifica-se porque «esta área clínica [de Oncologia] tem mecanismos próprios de avaliação e de financiamento, é uma especificidade tão característica da própria atividade de investigação que muitos países, nomeadamente do Centro e Norte da Europa, já especializaram os mecanismos de financiamento e avaliação na área, criando agências» para o efeito, explicou o governante.

«É esse o passo que estamos a dar, de especializar o nosso sistema de financiamento e avaliação na área clínica», concluiu Manuel Heitor, acrescentando que o Governo quer aproximar Portugal da Europa, seguindo as melhores práticas, e «este é um passo decisivo para melhorar a relação entre o sistema científico e o Serviço Nacional de Saúde (SNS)».

«A ideia é fazer-se uma agência de financiamento, como têm surgido noutros pontos da Europa, reunindo o esforço público e privado, partilhados igualmente», afirmou Manuel Heitor na primeira edição da Gago Conference 

Outra novidade anunciada é o facto de Portugal passar a integrar o «Cancer Core Europe», a mais importante rede europeia de investigação em cancro, que agrega 24 grupos de investigação, através do Porto.Comprehensive Cancer Center – o consórcio entre o I3S e o Insituto Português de Oncologia do Porto.


18tm07P
15 de Fevereiro de 2018
1807Pub5f18tm07P

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

14.08.2018

Centro Hospitalar de Leiria está a trabalhar «no limite»

O presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), Helder Roque, alerto...

por Teresa Mendes | 14.08.2018

 Hipertensão é o principal problema de saúde dos utentes da ARSLVT

A hipertensão é o principal problema de saúde dos utentes dos cuidados de saúde primários da Adminis...

por Teresa Mendes | 14.08.2018

Doentes continuam sem acesso à nutrição parentérica no ambulatório

A nutrição parentérica ou entérica continua a não estar acessível aos doentes que dela precisam nos...

14.08.2018

Horas de sono a mais aumentam risco cardiovascular

Dormir menos do que sete horas diárias ou mais do que as oito recomendadas pode aumentar o risco de...

por Teresa Mendes | 13.08.2018

Especialistas portugueses integram missão contra o Ébola

Três especialistas portugueses vão integrar uma missão internacional de prevenção e resposta rápida...

por Teresa Mendes | 13.08.2018

Concurso de colocação dos médicos recém-especialistas é uma «falácia»

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) considera o concurso de colocação dos médicos recém-especial...

13.08.2018

IPO de Lisboa regista aumento de quase 30% da produção científica

 O Anuário da Atividade Científica 2017 do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa já pode...

13.08.2018

Recolha de resíduos de medicamentos aumentou 8%

A Valormed recolheu 560 toneladas de resíduos de medicamentos no primeiro semestre de 2018, mais 8%...

10.08.2018

CHVNGE realiza cirurgia inovadora que evita remoção total do pulmão

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia e Espinho (CHVNGE) realizou, pela primeira vez em Portugal,...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.