Daclizumab beta retirado do mercado 

07.03.2018

 Decisão da Agência Europeia do Medicamento 
A Agência Europeia do Medicamento (EMA) recomendou hoje a suspensão imediata da autorização de introdução no mercado (AIM) de daclizumab beta (Zinbryta®) e a retirada de todas as embalagens das farmácias e hospitais, depois de conhecidos relatos de graves perturbações inflamatórias cerebrais em todo o Mundo, incluindo encefalite e meningoencefalite. Três casos foram fatais.

O daclizumab beta pode estar também associado a graves reações imunitárias afetando vários outros órgãos.

Assim, nenhum novo doente deve iniciar tratamento com este fármaco, e os que já o tomam devem ser imediatamente contatados pelo médico assistente para que o suspendam e recebam alternativa.

Devem, além disso, ser seguidos durante pelo menos seis meses, para deteção de reações ao daclizumab. 

Nenhum novo doente deve iniciar tratamento com este fármaco, e os que já o tomam devem ser imediatamente contatados pelo médico assistente para que o suspendam e recebam alternativa

A companhia que comercializa o Zinbryta, a Biogen, já tomou a iniciativa de pedir a retirada da AIM do medicamento, e informou a EMA da sua intenção de cancelar os ensaios clínicos que o avaliam.

18JPO12A
07 de Março de 2018
1810Pub4f18JPO12A

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.05.2019

Apenas um quarto dos médicos consegue conciliar carreira com vida familiar

A grande maioria dos médicos que trabalha no Serviço Nacional de Saúde (73%) não consegue conciliar...

22.05.2019

 Infarmed conclui processos de financiamento para 22 novos fármacos

 A conclusão de processos de financiamento relativos a novos medicamentos (novas substâncias ativas...

22.05.2019

Fundadores do Observatório de Saúde António Arnaut  defendem transparência

O coordenador do Observatório de Saúde António Arnaut (OSAA) defendeu esta terça-feira, em Coimbra,...

por Teresa Mendes | 22.05.2019

 Encargos com as PPP da saúde aumentaram quase 30%

Os encargos líquidos com parcerias público-privadas (PPP) subiram 5% nos primeiros seis meses de 201...

por Teresa Mendes | 21.05.2019

Taxas de cesariana e de mortalidade materna e perinatal são os temas mais p...

Diogo Ayres de Campos, diretor do Serviço de Obstetrícia do Hospital de Santa Maria (Centro Hospital...

21.05.2019

Porto quer ser «Cidade Sem Sida» até 2020

 A Câmara Municipal do Porto e 22 instituições assinaram esta segunda-feira, dia 20 de maio, o proto...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.