Rastreio do vírus da sida e hepatites: Autorizados testes rápidos nas farmácias e laboratórios

por Teresa Mendes | 12.03.2018

Tutela considera que medida tem em vista a «defesa do interesse público»
Tendo em vista a «defesa do interesse público», o Ministério da Saúde autorizou a realização de testes rápidos de rastreio de infeções por vírus da imunodeficiência humana (VIH), vírus da hepatite C (VHC) e vírus da hepatite B (VHB) nas farmácias comunitárias e nos laboratórios de patologia clínica/análises clínicas. 

O método é célere e simples, sendo apenas necessárias três gotas de sangue e 15 minutos de espera para saber se está ou não infetado.

No despacho publicado hoje no Diário da República, a tutela justifica a medida salientando que «a taxa de diagnóstico tardio do VIH em Portugal mantém-se das mais elevadas registadas na União Europeia» e que é necessário «acelerar o ritmo de atividades de prevenção para alcançar as metas da ONUSIDA, para o ano de 2020, de forma a promover a identificação precoce dos casos e quebrar o ciclo de transmissões, tendo como objetivo, até 2030, transformar Portugal num País sem infeção epidémica de VIH». 

Tendo em vista a «defesa do interesse público», o Ministério da Saúde autorizou a realização de testes rápidos de rastreio de infeções por vírus da imunodeficiência humana, vírus da hepatite C e vírus da hepatite B nas farmácias comunitárias e nos laboratórios 

O Infarmed tem agora o prazo de 30 dias para elaborar e publicar um normativo técnico e organizacional deste processo e a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde dispõe igualmente de um mês para desenvolver o processo de referenciação das farmácias comunitárias e dos laboratórios de patologia clínica/análises clínicas para os serviços hospitalares, observando o estipulado nas Redes de Referenciação Hospitalar aprovadas.

O diploma pode ser lido na íntegra aqui

18tm11A
12 de Março de 2018
1811Pub2f18tm11A

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 20.06.2018

Tutela garante que vai contratar pelo menos 2 mil novos profissionais

O Ministério da Saúde diz ter «fechado um plano» para compensar a passagem das 40 para as 35 horas s...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

«Queremos taxas moderadoras inteligentes»

«Queremos taxas moderadores inteligentes, que sejam capazes de acompanhar e de constituir um instrum...

20.06.2018

A «prudência» do ministro versus a urgência do bastonário

Ordem dos Médicos e Ministério da Saúde têm leituras das conclusões do Relatório Primavera 2018.<br...

20.06.2018

OM Pharma, do Grupo Vifor Pharma, inaugura nova fábrica em Alfragide

Foi   inaugurada a nova fábrica da OM Pharma, localizada em Alfragide (Amadora), implementada com um...

19.06.2018

Peritos apresentam estratégias para sensibilizar doentes de risco cardiovas...

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) organiza, no próximo dia 30 de junho, na Faculdade Ferna...

19.06.2018

Infarmed aprovou 111 medicamentos inovadores nos últimos dois anos

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou nos últimos dois anos 11...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.