Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica vai nascer no Porto

por Teresa Mendes | foto de "dR" | 12.03.2018

Apifarma e Health Cluster Portugal têm três meses para outorgar instrumento jurídico  
O Porto perdeu a sede da Agência Europeia do Medicamento, mas será o local onde vai nascer a AICIB – Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica, de acordo com uma resolução do Conselho de Ministros (CM) publicada esta sexta-feira no Diário da República.

A Resolução determina a criação da AICIB enquanto pessoa coletiva de direito privado, de tipo associativo e sem fins lucrativos e autoriza a participação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e do Infarmed na sua constituição.
O documento prevê também a integração da Apifarma e do Health Cluster Portugal, na qualidade de associados fundadores.

O CM estabelece igualmente que a AICIB tem por fins o apoio, financiamento e promoção da investigação clínica e de translação, bem como da inovação biomédica, através do desenvolvimento, da internacionalização e do progresso sustentado e cooperativo da atividade de investigação clínica.

Para que isso aconteça é tarefa da AICIB promover os centros académicos clínicos em Portugal, assim como todas as outras formas de colaboração que estimulem a investigação clínica e de translação e a inovação biomédica; apoiar a condução de exercícios de exequibilidade de novos estudos e atividades de I&D e inovação na área da saúde em Portugal, facilitando a articulação entre promotores e centros de I&D, com vista a contribuir para melhorar a qualidade de execução e promover Portugal como país atrativo para a condução de investigação clínica de qualidade. 

O Porto perdeu a sede da Agência Europeia do Medicamento, mas será o local onde vai nascer a AICIB – Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica, de acordo com uma resolução do Conselho de Ministros Apifarma e Health Cluster

Entre outras incumbências, a AICIB irá também financiar atividades e projetos de investigação clínica e de translação, incentivar e dinamizar a implementação de estudos e ensaios clínicos a nível nacional, sobretudo quando em estreita relação com atividades de investigação clínica e de translação e estimular formas de criação de emprego qualificado e de emprego científico em áreas de investigação clínica e de translação, promovendo incentivos para as instituições contratarem, atraírem, desenvolverem e reterem os melhores investigadores e técnicos da área da saúde.

Segundo a Resolução do CM, os associados fundadores têm agora o prazo máximo de três meses para outorgar o instrumento jurídico adequado para a constituição da AICIB.

Mais informações

18tm11C
12 de Março de 2018
1811Pub2f18tm11C

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

20.06.2018

OM Pharma, do Grupo Vifor Pharma, inaugura nova fábrica em Alfragide

Foi   inaugurada a nova fábrica da OM Pharma, localizada em Alfragide (Amadora), implementada com um...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

Tutela garante que vai contratar pelo menos 2 mil novos profissionais

O Ministério da Saúde diz ter «fechado um plano» para compensar a passagem das 40 para as 35 horas s...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

«Queremos taxas moderadoras inteligentes»

«Queremos taxas moderadores inteligentes, que sejam capazes de acompanhar e de constituir um instrum...

20.06.2018

A «prudência» do ministro versus a urgência do bastonário

Ordem dos Médicos e Ministério da Saúde têm leituras das conclusões do Relatório Primavera 2018.<br...

19.06.2018

Peritos apresentam estratégias para sensibilizar doentes de risco cardiovas...

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) organiza, no próximo dia 30 de junho, na Faculdade Ferna...

19.06.2018

Infarmed aprovou 111 medicamentos inovadores nos últimos dois anos

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou nos últimos dois anos 11...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.