Dívida do SNS aos laboratórios baixou 8,1% em março

14.05.2018

Prazo médio de recebimento é de 320 dias
Depois de ter subido em fevereiro, em março, a dívida do Serviço Nacional de Saúde (SNS) aos laboratórios voltou a baixar.
Segundo os dados divulgados pela Apifarma, o encargo total está agora nos 858,3 milhões de euros, menos 8,1% (menos 75,4 milhões) do que em fevereiro e menos 49 milhões do que em março de 2017.

Quanto à dívida vencida, cujo prazo médio de recebimento é de 320 dias, atingiu os 621,8 milhões de euros, menos 77,5 milhões do que em fevereiro (menos 11,1%), revela o documento da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica.

A dívida do SNS aos laboratórios voltou a baixar em março. Segundo os dados divulgados pela Apifarma, o encargo total está agora nos 858,3 milhões de euros, menos 8,1% (menos 75,4 milhões) do que em fevereiro e menos 49 milhões do que em março de 2017 

De salientar que os valores atingidos em março são até agora, os mais baixos registados em 2018.

Mais informações  

18tm20A
14 de Maio de 2018
1820Pub2f18tm20A

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.