Prémio Associação Portuguesa de Epidemiologia para melhor publicação científica 2017

por Teresa Mendes | 15.05.2018

Candidaturas abertas até ao próximo dia 10 de junho
Estão abertas as candidaturas à quinta edição do Prémio da Associação Portuguesa de Epidemiologia (APE) para o melhor trabalho de investigação em epidemiologia (populacional, clínica ou translacional) realizado em Portugal e publicado ou aceite para publicação em 2017.

O prémio consiste na atribuição de um valor pecuniário de 1500 euros e inscrição no XIII Congresso da APE.
Os trabalhos candidatos deverão ter como autores pelo menos um sócio da APE, pertencerem a cidadãos portugueses ou estrangeiros a trabalhar ou estudar em Portugal à data da realização da investigação e ser publicado numa revista científica indexada. 

O título e os nomes dos autores do trabalho premiado serão tornados públicos pela APE até dia 30 de julho, sendo a entrega do galardão feita durante o XIII Congresso da APE, que terá lugar de 11 a 14 de setembro, em Lisboa, sob o tema «Epidemiologia em um Contexto Global».

Estão abertas as candidaturas à quinta edição do Prémio da Associação Portuguesa de Epidemiologia (APE) para o melhor trabalho de investigação em epidemiologia (populacional, clínica ou translacional) realizado em Portugal e publicado ou aceite para publicação em 2017

Presidido por Cristina Furtado, investigadora do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, o júri do Prémio APE é composto pelos seguintes membros: António Jorge Ferreira, Carla Nunes, Carlota Louro, Denisa Maria Mendonça, José Cabrita, Luís Azevedo, Lúcio Meneses de Almeida, Maria Cristina Teixeira, Paulo Nogueira e Pedro Aguiar. 

Os interessados em concorrer deverão enviar os seus trabalhos, até ao dia 10 de junho, em formato PDF, através do seguinte correio eletrónico: ape@ape.org.pt

Para mais informações, consultar o regulamento do prémio, aqui

18tm20G
15 de Maio de 2018
1820Pub3f18tm20G

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Ordens dos Médicos e dos enfermeiros apreensivas com mudança de ministro

Numa reação à substituição de Adalberto Campos Fernandes por Marta Temido na pasta da Saúde, o basto...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Programa ajuda médicos e população a tomar decisões criteriosas em saúde

 Os profissionais de saúde e a população portuguesa já podem contar com o programa «Choosing Wisely...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Doentes críticos em risco no Hospital Fernando Fonseca 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta para a «situação de carência extrema de médicos no...

13.10.2018

Mais de metade dos portugueses sem acesso à Reumatologia nos hospitais públ...

Mais de metade dos portugueses (51,8%) não tem acesso a reumatologista nos hospitais públicos, exist...

por Teresa Mendes | 13.10.2018

Dívida dos hospitais às farmacêuticas atinge o valor mais alto de 2018

A dívida total dos hospitais públicos aos laboratórios farmacêuticos atingiu em agosto o valor mais...

11.10.2018

Primeiros testes rápidos são «marco histórico no combate à epidemia» do VIH

«Continuamos em Portugal a diagnosticar os doentes muito tardiamente», alertou o secretário de Estad...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.