Tumores malignos e doenças do aparelho circulatório responsáveis por mais de metade das mortes

foto de "DR" | 23.05.2018

Relatório do INE sobre «Causas de Morte – 2016» em Portugal
 
As doenças do aparelho circulatório e os tumores malignos foram os responsáveis por mais de metade das 110.970 mortes registadas em Portugal, em 2016, segundo o mais recente relatório «Causas de Morte», do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a publicação, as doenças circulatórias mataram mais mulheres, fazendo 32.805 vítimas (55,1%), do que homens, com a idade média de morte nos 81,1 anos.
Em relação a 2015, houve uma pequena descida de 0,2%, mas mesmo assim perderam-se 47.923 potenciais anos de vida para as doenças circulatórias.

Quanto às mortes por tumor maligno, os dados do INE mostram um aumento de 2,7% no número de mortes em relação a 2015, subindo para 27.357, com uma idade média de 73,1 anos e custando 111.072 potenciais anos de vida perdidos para as doenças.
Os tumores malignos da traqueia/brônquios/pulmão e os do cólon, reto e ânus foram os mais mortíferos, tirando a vida a mais de 8.000 pessoas. 

As doenças do aparelho circulatório e os tumores malignos foram os responsáveis por mais de metade das 110.970 mortes registadas em Portugal, em 2016, segundo o mais recente relatório «Causas de Morte», do Instituto Nacional de Estatística (INE) 

As doenças do aparelho respiratório provocaram 13.474 mortes em 2016, mais quatro do que no ano anterior, atingindo mais os homens (52,2%), e em 9,9% dos casos, antes dos 70 anos, custando 14.963 anos potenciais de vida.
Mais de 36% do total das mortes aconteceram antes dos 70 anos.
A sua quase totalidade deveu-se a doenças, mas 4,4% aconteceram por «causas externas de lesão e envenenamento», 2,6% por acidentes e 0,9% por suicídio. 

Em 2016, os 981 suicídios representaram uma descida de 13,3% em relação ao ano anterior.

Mais informações

18tm21i
23 de Maio de 2018
1821Pub4f18tm21i

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

20.06.2018

OM Pharma, do Grupo Vifor Pharma, inaugura nova fábrica em Alfragide

Foi   inaugurada a nova fábrica da OM Pharma, localizada em Alfragide (Amadora), implementada com um...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

Tutela garante que vai contratar pelo menos 2 mil novos profissionais

O Ministério da Saúde diz ter «fechado um plano» para compensar a passagem das 40 para as 35 horas s...

por Teresa Mendes | 20.06.2018

«Queremos taxas moderadoras inteligentes»

«Queremos taxas moderadores inteligentes, que sejam capazes de acompanhar e de constituir um instrum...

20.06.2018

A «prudência» do ministro versus a urgência do bastonário

Ordem dos Médicos e Ministério da Saúde têm leituras das conclusões do Relatório Primavera 2018.<br...

19.06.2018

Peritos apresentam estratégias para sensibilizar doentes de risco cardiovas...

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) organiza, no próximo dia 30 de junho, na Faculdade Ferna...

19.06.2018

Infarmed aprovou 111 medicamentos inovadores nos últimos dois anos

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou nos últimos dois anos 11...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.