OMS publica o top 10 das causas de morte

por Teresa Mendes | 25.05.2018

A doença isquémica do coração e o AVC continuam a ser os dois «maiores assassinos»
Das 56,9 milhões de mortes no mundo em 2016, mais de metade (54%) foram devidas a 10 principais causas. A doença isquémica do coração e o AVC continuam a ser os dois «maiores assassinos» dos últimos 15 anos, responsáveis por 15,2 milhões de óbitos, revela a Organização Mundial de Saúde.

Segundo um relatório, publicado esta quinta-feira, e que atualiza os dados de 2000, a doença pulmonar obstrutiva crónica atingiu 3 milhões de vidas, enquanto o cancro do pulmão (juntamente com o cancro da traqueia e brônquios) provocou 1,7 milhão de mortes.
A diabetes matou 1,6 milhão de pessoas em 2016 (menos de 1 milhão do que em 2000). Já as mortes por demências mais do que duplicaram entre 2000 e 2016, tornando-se a quinta causa mundial de morte, em comparação com a 14.ª em 2000.

As infeções respiratórias inferiores continuaram a ser a doença transmissível mais letal, causando 3 milhões de mortes em todo o mundo.
Quanto à taxa de mortalidade por doenças diarreicas, esta diminuiu em quase 1 milhão entre 2000 e 2016, mas ainda assim causou 1,4 milhões de óbitos. Da mesma forma, o número de mortes por tuberculose diminuiu durante o mesmo período, estando ainda entre as 10 principais causas com 1,3 milhões de mortes.

Por fim, as lesões na estrada mataram 1,4 milhão de pessoas em 2016, cerca de três quartos (74%) dos quais eram homens e crianças do sexo masculino.

A infeção por VIH/sida não está neste top 10, tendo provocado a morte a 1 milhão de pessoas em 2016, menos meio milhão do que em 2000.

As mortes por demências mais do que duplicaram entre 2000 e 2016, tornando-se a quinta causa mundial de morte, em comparação com a 14.ª em 2000 

Ainda de acordo com a OMS, «mais da metade de todas as mortes em países pouco desenvolvidos foram causadas por doenças transmissíveis, causas maternas, condições que surgem durante a gravidez e o parto e deficiências nutricionais». Em contraste, «menos de 7% das mortes nos países desenvolvidos foram devidas a essas causas». As infeções respiratórias inferiores foram uma das principais causas de morte em todos os países.

O relatório pode ser consultado aqui

18tm21R
25 de Maio de 2018
1821Pub6f18tm21R

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.06.2019

ANEM acusa Marta Temido de «enorme distanciamento da realidade»

A Associação Nacional dos Estudantes de Medicina (ANEM) «condena veementemente», numa carta aberta,...

por Teresa Mendes | 24.06.2019

Apifarma contra novas orientações para estudos de avaliação económica

A Apifarma está «veementemente» contra a proposta do Infarmed para alteração das Orientações Metodol...

por Teresa Mendes | 24.06.2019

 Taxas moderadoras nos centros de saúde vão acabar, mas de forma faseada

O fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai ser realizado de uma forma faseada, não entrand...

por Teresa Mendes | 24.06.2019

 «OSTEOGLUTIS» vence 3.ª Edição da Bolsa de Investigação em Mieloma Múltipl...

  «Tackling multiple myeloma by osteoblast cross regulation – OSTEOGLUTIS» é o nome do projeto vence...

por Teresa Mendes | 21.06.2019

14 recomendações dos doentes para o SNS

A Convenção Nacional da Saúde (CNS), que juntou mais de 160 instituições do setor, nesta terça-feira...

por Teresa Mendes | 21.06.2019

Campanha da DGS e IPDJ quer inspirar portugueses a praticar exercício físic...

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com o apoio...

por Teresa Mendes | 21.06.2019

USF modelo B passam a ter de fundamentar a aprovação da carga horária

O Ministério da Saúde quer combater as diferentes práticas e interpretações, em termos de horários d...

19.06.2019

Texto da nova Lei de Bases da Saúde fica sem referências às PPP

O grupo de trabalho que discute a nova Lei de Bases da Saúde no Parlamento chumbou esta terça-feira...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto conta com mais de 100 candi...

São mais de 100 as candidaturas recebidas pelo comité da 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.