Crianças portuguesas pesam menos

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 25.05.2018

Estudo COSI confirma diminuição de excesso de peso e obesidade infantil em Portugal
Os mais recentes dados do estudo Childhood Obesity Surveillance Initiative (COSI), da Organização Mundial da Saúde-Europa, trazem boas notícias para Portugal: As prevalências de excesso de peso e obesidade infantil diminuíram no nosso país.

«Desde 2007, registou-se uma significativa diminuição na prevalência de excesso de peso e obesidade na Grécia, Itália, Portugal e Eslovénia», sublinha a investigação, cujos resultados foram apresentados na 11.ª reunião internacional do COSI, nos passados dias 22 e 23 de maio, em Viena.

Segundo a investigadora Ana Rita, que apresentou aos participantes da reunião o progresso positivo em Portugal entre 2008 e 2016, nos últimos anos, o nosso país «tem vindo a mostrar uma tendência invertida nas prevalências de excesso de peso e obesidade infantil, verificando-se uma redução de 7,2% (37,9% para 30,7%) e 3,6% (15,3% para 11,7%) nas respetivas prevalências». Esse decréscimo na prevalência de excesso de peso (incluindo obesidade) acontece em todas as regiões portuguesas, sendo mais acentuado na Região dos Açores (-15,6%), Lisboa e Vale do Tejo (-9,0%) e Centro (-8,1%).

Ainda de acordo com este documento da OMS-Europa, confirma-se que os países do sul da Europa continuam a ser aqueles em que se verificam as maiores prevalências de obesidade infantil, nomeadamente no Chipre, Espanha, Itália, Grécia e Malta. 

O estudo COSI tem como objetivo criar uma rede sistemática de recolha, análise, interpretação e divulgação de informação descritiva sobre as características do estado nutricional infantil de crianças dos 6 aos 8 anos, que se traduz num sistema de vigilância que produz dados comparáveis entre países da Europa e que permite a monitorização da obesidade infantil a cada 2-3 anos. Participam atualmente neste estudo 37 países da Região Europeia da OMS, constituindo-se este como maior estudo europeu da OMS com cerca de 300 mil crianças participantes.

Os mais recentes dados do estudo Childhood Obesity Surveillance Initiative (COSI), da Organização Mundial da Saúde-Europa, trazem boas notícias para Portugal: As prevalências de excesso de peso e obesidade infantil diminuíram no nosso país 

Em Portugal, o COSI é coordenado cientificamente pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, através do seu Departamento de Alimentação e Nutrição e em articulação com a Direção-Geral da Saúde, contando com a colaboração, a nível regional, de todas as Administrações Regionais de Saúde e ainda com as Direções Regionais de Saúde dos Açores e da Madeira, designadamente o Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais da Madeira. Portugal participa nesta iniciativa da OMS-Europa desde o seu início.

O estudo pode ser acedido aqui

18tm21S
25 de Maio de 2018
1821Pub6f18tm21S

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

19.06.2019

Texto da nova Lei de Bases da Saúde fica sem referências às PPP

O grupo de trabalho que discute a nova Lei de Bases da Saúde no Parlamento chumbou esta terça-feira...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 «Na saúde não chega fazer muito... tem que se fazer bem»

«O sistema de saúde é complexo e não pode ser objeto de intervenções pouco pensadas, sujeitas a imed...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto conta com mais de 100 candi...

São mais de 100 as candidaturas recebidas pelo comité da 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pi...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 «Beyond Cervical Cancer» é o mote do «HPV Clinical Cases»

A MSD Portugal está a promover o «HPV Clinical Cases», uma iniciativa que tem como objetivo «reunir,...

por Teresa Mendes | 18.06.2019

Aumento da mortalidade materna e infantil são reflexo da falta de especiali...

A Ordem dos Médicos (OM) defende a necessidade de alterar urgentemente a forma e os prazos dos concu...

por Teresa Mendes | 18.06.2019

 Candidaturas ao Prémio Nacional de Saúde 2019 abertas até 30 de junho

Decorrem, até 30 de junho, as candidaturas Prémio Nacional de Saúde 2019.<br /> Este galardão atrib...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.