«Sabor sem saleiro à mesa»

01.06.2018

Nova campanha de saúde pública da ARS Algarve
São quase 36% dos algarvios que adicionam sal no prato, um dado que levou os nutricionistas da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, através do Departamento de Saúde Pública e Planeamento, a promover a campanha «Sabor sem saleiro à mesa».

De acordo com os dados do Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF), 17,7% dos portugueses inquiridos referiram adicionar sal no prato da sua comida pela utilização do saleiro.
Porém, o estudo revela que o padrão de consumo adicional de sal é diferente entre sexos, grupos etários, situação laboral e nas diversas regiões do país. O consumo adicional de sal e mais prevalente entre homens, no grupo etário dos 25 aos 34 anos, em pessoas empregadas e na região do Algarve. 

«Mesmo com o diagnóstico de hipertensão arterial, 13,7% dos inquiridos adicionam sal na comida. Entre as várias regiões, o costume demonstra grandes assimetrias, variando entre 9,2% no Norte e 35,8% no Algarve», salienta a informação divulgada pela ARS do Algarve.

São quase 36% dos algarvios que adicionam sal no prato, um dado que levou os nutricionistas da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, através do Departamento de Saúde Pública e Planeamento, a promover a campanha «Sabor sem saleiro à mesa»

Verificando esta elevada percentagem, esta ARS, através do Núcleo Regional do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável do Departamento de Saúde Pública e Planeamento, decidiu intervir com esta campanha, que tem como objetivos informar a população sobre a importância de diminuir o uso do saleiro na mesa, incentivar as pessoas a reduzir o consumo de sal, utilizando mais alimentos aromáticos, adquirir hábitos alimentares mais saudáveis, minorar o risco de doença cardiovascular e melhorar o estado de saúde.

Todas as informações 

18tm22M
01 de Junho de 2018
1822Pub6f18tm22M

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

19.06.2019

Texto da nova Lei de Bases da Saúde fica sem referências às PPP

O grupo de trabalho que discute a nova Lei de Bases da Saúde no Parlamento chumbou esta terça-feira...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 «Na saúde não chega fazer muito... tem que se fazer bem»

«O sistema de saúde é complexo e não pode ser objeto de intervenções pouco pensadas, sujeitas a imed...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto conta com mais de 100 candi...

São mais de 100 as candidaturas recebidas pelo comité da 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pi...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 «Beyond Cervical Cancer» é o mote do «HPV Clinical Cases»

A MSD Portugal está a promover o «HPV Clinical Cases», uma iniciativa que tem como objetivo «reunir,...

por Teresa Mendes | 18.06.2019

Aumento da mortalidade materna e infantil são reflexo da falta de especiali...

A Ordem dos Médicos (OM) defende a necessidade de alterar urgentemente a forma e os prazos dos concu...

por Teresa Mendes | 18.06.2019

 Candidaturas ao Prémio Nacional de Saúde 2019 abertas até 30 de junho

Decorrem, até 30 de junho, as candidaturas Prémio Nacional de Saúde 2019.<br /> Este galardão atrib...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.