«Legislação já permite comercialização de medicamentos contendo componentes ativos da canábis», diz CNECV

por Teresa Mendes | 06.06.2018

Conselho questiona «necessidade de legislação adicional»
O Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) desvaloriza toda a polémica em torno do uso terapêutico da canábis.
Para aquele organismo «é questionável a necessidade de legislação adicional nesta matéria», uma vez que «a legislação portuguesa já permite a comercialização de medicamentos contendo componentes ativos da canábis e o consequente acesso dos doentes a esses medicamentos».

Esta é uma das considerações que constam num parecer que é desfavorável aos projetos do PAN e BE, manifestando-se o CNECV contra o auto-cultivo da planta.

«Os projetos de lei, ao autorizarem o auto-cultivo da Cannabis sativa L., não têm em atenção que essa atividade está necessariamente desinserida dos procedimentos de regulação técnica e científica por parte da agência nacional (Infarmed), não ficando, por conseguinte, certificada a sua utilização terapêutica, o que é eticamente inaceitável», salienta o documento.

O CNECV desvaloriza toda a polémica em torno do uso terapêutico da canábis. Para aquele organismo «é questionável a necessidade de legislação adicional nesta matéria», uma vez que «a legislação portuguesa já permite a comercialização de medicamentos contendo componentes ativos da canábis e o consequente acesso dos doentes»

De qualquer forma, o CNECV sublinha que a legislação portuguesa já permite a comercialização de fármacos contendo canábis e o consequente acesso dos doentes aos mesmos, não vendo, por isso, justificação para a criação de uma nova lei só para estes produtos.

O parecer está disponível na íntegra para consulta aqui
 
18tm23K
06 de Junho de 2018
1823Pub4f18tm23K

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.04.2019

Pneumonia: Mais de 50% dos doentes de risco não são aconselhados a vacinar-...

A pneumonia mata, em média, 23 pessoas por dia nos hospitais portugueses, mais do dobro da média eur...

por Teresa Mendes | 24.04.2019

Ministério da Saúde pede sindicância à Ordem dos Enfermeiros

A ministra da Saúde, Marta Temido, pediu à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) para realiz...

por Teresa Mendes | 24.04.2019

 «Suspeição intolerável» 

 A ministra da Saúde, Marta Temido, considera uma «suspeição intolerável» do bastonário da Ordem dos...

por Teresa Mendes | 24.04.2019

 SESARAM continua a não registar assiduidade dos seus trabalhadores

Uma auditoria do Tribunal de Contas (TC) revelou, esta terça-feira, que o Serviço de Saúde da Região...

por Teresa Mendes | 23.04.2019

Encontro internacional debate futuro do envelhecimento<br />  

A Academia Nacional de Medicina de Portugal (ANMP), o Science Advice for Policy by European Academie...

por Teresa Mendes | 23.04.2019

Manifesto da EFPIA reforça os benefícios das vacinas

«Construir uma Europa mais Saudável» é o título do manifesto criado pela Vaccines Europe, o grupo es...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.