DGS pode autorizar médicos a exercer Medicina do Trabalho, mesmo sem especialidade

por Teresa Mendes | 12.06.2018

Em caso de «insuficiência comprovada de médicos do trabalho qualificados»
A Direção-Geral da Saúde (DGS) vai poder autorizar outros licenciados em Medicina a exercer as funções de especialistas em Medicina do Trabalho, caso haja «insuficiência comprovada de médicos do trabalho qualificados». 

Numa circular, a DGS salienta que estes profissionais, que podem exercer excecionalmente funções por razões de necessidade, têm depois o prazo de quatro anos, a contar da respetiva autorização, para apresentar prova da obtenção de especialidade em Medicina do Trabalho, «sob pena de lhes ser vedada a continuação do exercício das referidas funções».

Neste contexto, a DGS explicita ainda que aos diplomados com o curso de Medicina do Trabalho ou outra habilitação legal, obtida antes da entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 109/2000 de 30 de junho, «é reconhecida idoneidade para a continuidade do exercício pleno da atividade de Medicina do Trabalho».

A Direção-Geral da Saúde vai poder autorizar outros licenciados em Medicina a exercer as funções de especialistas em Medicina do Trabalho, caso haja «insuficiência comprovada de médicos do trabalho qualificados» 

A circular explicita igualmente todos os critérios gerais e específicos para os médicos que pretendam requerer a autorização transitória para o exercício de Medicina do Trabalho à DGS, sendo ainda apresentado o modelo-tipo do requerimento.

Mais informações, aqui

18tm24G
12 de Junho de 2018
1824Pub3f18tm24G

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.