OM Pharma, do Grupo Vifor Pharma, inaugura nova fábrica em Alfragide

20.06.2018

Patiromer  será a produção fulcral da unidade
Foi   inaugurada a nova fábrica da OM Pharma, localizada em Alfragide (Amadora), implementada com um investimento de 10 milhões de euros e criará empregos altamente qualificados.

A cerimónia contou com a presença dos Ministros da Economia e da Saúde.

O Grupo Vifor Pharma, sediado na Suíça, no qual a OM Pharma está integrada, tem presença em mais de 100 países, e conta com fábricas próprias unicamente na Suíça e em Portugal.

Com a instalação da nova unidade, Portugal será o único país do Mundo a produzir um medicamento inovador para o tratamento da hipercaliemia, permitindo melhorar significativamente a vida de pessoas com doenças cardíacas e renais, habitualmente afetadas por esta condição.

O novo medicamento, patiromer, aprovado pela European Medicines Agency (EMA) em 2017 permitirá aos doentes receber doses adequadas da terapêutica para a insuficiência cardíaca e doença renal crónica, contribuindo assim para um melhor tratamento desta população.

A nova fábrica tem uma área total de 3.900m² e terá uma capacidade para produzir 40 milhões de saquetas por ano.
As vendas deste medicamento, aprovado em 2017 pela European Medicines Agency (EMA) têm como destino todo o mundo, incluindo os EUA, país que é uma referência em medicamentos inovadores.  

A estratégia de mercado que inicialmente excluía os EUA, teve que ser reorientada, após o sólido potencial de crescimento do projeto, evidenciado durante a sua implementação no terreno. 



Antonio Jordao ( Om Pharma), Gianni Zampieiri ( Vifor Pharma) ,Dirk Schrader (Head of industrial operations Vifor Pharma)

O Grupo Vifor Pharma com sede na Suíça, na qual a OM Pharma está integrada, atua a nível mundial, com presença em mais de 100 países. A multinacional conta com fábricas próprias unicamente na Suíça e em Portugal, sendo que o início das atividades da nova fábrica revela o compromisso de longo prazo com a economia nacional.

O Diretor Geral da OM Pharma, António Jordão, frisa que «esta unidade será a primeira fábrica europeia a fornecer este tratamento tanto para o mercado europeu como para todo o mundo» e frisa que «este projeto terá impacto na economia nacional e permitirá ao país participar num esforço mais alargado para ajudar os doentes com insuficiência renal crónica e com insuficiência cardíaca a  controlar a hipercaliemia»

O Diretor Geral da OM Pharma, António Jordão, frisa que «esta unidade será a primeira fábrica europeia a fornecer este tratamento tanto para o mercado europeu como para todo o mundo» e frisa que «este projeto terá impacto na economia nacional e permitirá ao país participar num esforço mais alargado para ajudar os doentes com insuficiência renal crónica e com insuficiência cardíaca a  controlar a hipercaliemia, uma doença grave, muitas vezes assintomática, que pode resultar em morte».

A localização desta nova fábrica em Portugal foi definida através de um rigoroso processo com elevados critérios de qualidade e de performance financeira, num concurso que incluiu países como a 
Alemanha, Suíça e Áustria.

 Patiromer

O novo medicamento será produzido em Portugal, nesta fábrica, para todo o mundo, permitindo melhorar significativamente a vida das pessoas mais frequentemente afetadas pela hipercaliemia, como os doentes com insuficiência cardíaca e doença renal crónica (DRC).

O novo medicamento será produzido em Portugal, nesta fábrica, para todo o mundo

Este grupo de doentes tem, como se sabe, muitas vezes níveis de potássio anormalmente elevados, o que os impede de receber os tratamentos adequados às suas patologias este novo medicamento permitirá regular os níveis de potássio sanguíneo, para que os doentes possam beneficiar dos tratamentos de que necessitam.
 
Espera-se que, ao terem a possibilidade de receber os tratamentos adequados para a insuficiência cardíaca e para a doença renal crónica, os doentes obtenham mais e melhores anos de vida. 

Adicionalmente, os doentes poderão ver menos restringida a sua dieta, uma vez que muitos alimentos necessários a um estilo de vida saudável aportam grandes quantidades de potássio. 

A insuficiência cardíaca, é uma das patologias em que o fármaco terá maior impacto. Estima-se que esta patologia atinja 26 milhões de pessoas em todo o mundo, estando previsto que em 2035 este 
número aumente em 30%. 

Para além do elevado número de doentes, espera-se ainda que a mortalidade e hospitalizações associados à insuficiência cardíaca aumentem significativamente o impacto económico da mesma. 

É habitual que doentes com insuficiência cardíaca, renal e diabetes sejam medicados com um grupo de fármacos chamados inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona (RAASI).

Este tipo  de medicamento é administrado na dose mais elevada tolerada pelo doente, fazendo com que  muitos doentes desenvolvam hipercaliemia.Esta situação implica a redução das doses terapêuticas ou mesmo suspensão do tratamento, impedindo-os de obter o benefício esperado.

O novo medicamento, patiromer, aprovado pela European Medicines Agency (EMA) em 2017 permitirá aos doentes receber doses adequadas da terapêutica para a insuficiência cardíaca e doença renal crónica, contribuindo assim para um melhor tratamento desta população.

Grupo Vifor Pharma

O Grupo Vifor Pharma é uma farmacêutica global. O objetivo é se tornar o líder global em deficiência de ferro, nefrologia e terapias cardio-renais. É o parceiro ideal para produtos farmacêuticos  e soluções inovadoras focadas no paciente.

O Grupo Vifor Pharma aposta na melhoria da qualidade de vida das pessoas que sofrem com doenças graves e crónicas em todo o mundo, para que possam ter uma vida mais saudável.
Desenvolve, fabrica e comercializa produtos farmacêuticos para proporcionar um atendimento com a máxima precisão para o doente. 

O Grupo Vifor Pharma detém uma posição de liderança em todas as suas principais atividades de negócios e é composto pelas seguintes empresas: Vifor Pharma; Vifor Fresenius Medical Care Renal  Pharma, uma empresa conjunta com a Medical Care Fresenius; Relypsa e OM Pharma.

 O Grupo Vifor Pharma está sediado na Suíça e é cotado na Bolsa de Valores da Suíça (SIX Swiss Exchange, VIFN, ISIN: CH0364749348). 

Para mais informações, por favor aceder ao link: www.viforpharma.com

OM Pharma

A OM Pharma, uma empresa do Grupo Vifor Pharma, que desenvolve e fabrica um portfólio de produtos para doenças infecciosas / OTX, que inclui produtos para infeções do trato respiratório, infeções  do trato urinário inferior, cuidados auditivos, distensão abdominal, doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência venosa crónica, retinopatia diabética, hemorroidas menometrorragia. 
Suas principais marcas são Broncho-Vaxom®, Dicynone®, Doxium® and Uro-Vaxom®. 

DRC

A hipercalemia, ou níveis anormalmente elevados de potássio no sangue, é uma condição grave que pode levar à arritmia cardíaca com risco de vida e morte súbita.

Frequentemente ocorre em pacientes que sofrem de doença renal crônica (DRC), hipertensão, diabetes e / ou insuficiência cardíaca.

Pacientes com DRC ou insuficiência cardíaca estão particularmente em risco de desenvolver hipercalemia, especialmente aqueles tratados com inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona (RAASI) que podem aumentar os níveis de potássio no sangue em pacientes.
Muitas vezes, não há sinais, o que significa que o doente pode, sem saber, experimentar picos de  níveis de potássio  de forma recorrente e estar em risco de ter estes eventos cardíacos. 

Alguns medicamentos frequentemente prescritos para doentes com DRC e insuficiência cardíaca, para ajudar a retardar a progressão da doença podem ter hipercalemia como efeito colateral. 

Estes incluem os inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona (RAASI) como receptor de angiotensina.  

18TM25Z
19 de Junho de 2018
1825Pub3f18TM25z

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.12.2018

USF Ilumina dá médico de família a 7200 utentes de S. Domingos de Rana

Foi hoje inaugurada a USF Ilumina, em São Domingos de Rana, numa cerimónia em que participaram o pre...

por Teresa Mendes | 14.12.2018

 Nova Lei de Bases da Saúde abre a porta à exclusividade no SNS

A proposta da Lei de Bases da Saúde, aprovada esta quinta-feira no Conselho de Ministros, abre a por...

por Teresa Mendes | 14.12.2018

 Enfermeiros pagos para continuar a fazer greve

O movimento de enfermeiros que recolhe fundos para a greve prolongada em blocos operatórios angariou...

por Teresa Mendes | 14.12.2018

Doenças respiratórias: Madeira tem maior taxa de mortalidade da Europa

O 13.º relatório do Observatório Nacional de Doenças Respiratórias (ONDR) mostra que as doenças resp...

13.12.2018

Marta Temido diz que «não abundam pediatras no país»

 O bastonário da Ordem dos médicos (OM) apelou esta quarta-feira à ministra da Saúde para que resolv...

13.12.2018

 “Grupo dos 44” quer voltar a ser ouvido sobre Lei de Bases da Saúde

Os 44 subscritores dos «Princípios Orientadores da Saúde para uma Lei de Bases da Saúde» querem ser...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.