APES cria prémio Pita Barros

09.07.2018

Galardão promove investigação na área da Economia da Saúde por jovens investigadores
A Associação Portuguesa de Economia da Saúde (APES) apresentou esta segunda-feira, na Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova, o prémio Pita Barros, um galardão que pretende promover a investigação na área da Economia da Saúde por jovens investigadores.

O prémio terá um valor pecuniário de 3500 euros e será atribuído ao melhor artigo científico na área da Economia da Saúde publicado numa revista científica com peer review nos dois anos precedentes ao da sua atribuição.

Ao galardão, que será atribuído a cada dois anos, pode concorrer quem preencha os seguintes requisitos: ter concluído o mais elevado grau académico (licenciatura, mestrado ou doutoramento) nos 10 anos anteriores à data de publicação do trabalho (inclusive) numa instituição de ensino superior nacional ou estrangeira; ter nacionalidade portuguesa ou ter concluído o mais elevado grau académico numa instituição de ensino superior portuguesa ou ter abordado a realidade portuguesa no artigo a concurso; ser o primeiro ou principal autor do artigo científico.

O vencedor do prémio, que conta com o apoio da ANF, será anunciado até ao final de dezembro de 2018 e será entregue e apresentado numa cerimónia pública, em data a anunciar.

Pedro Pita Barros é professor catedrático da Faculdade de Economia, Universidade Nova de Lisboa e membro do «Expert panel on effective ways of investing in Health» da Comissão Europeia (desde 2013), membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e membro do Conselho Nacional de Saúde.

Os interesses de investigação do ex-vice-Reitor da Universidade Nova de Lisboa centram-se nas áreas de Economia da Saúde, Regulação Económica e Política de Concorrência.

O prémio Pita Barros terá um valor pecuniário de 3500 euros e será atribuído ao melhor artigo científico na área da Economia da Saúde publicado numa revista científica com peer review nos dois anos precedentes ao da sua atribuição 

O especialista já foi presidente da European Health Economics Association (EuHEA) e da Associação Portuguesa de Economia da Saúde e membro do Comité Executivo da European Association for Research in Industrial Economics e do Comité de Atribuição do Arrow Award in Health Economics.

O regulamento do Prémio pode ser consultado aqui

18tm28B
09 de Julho de 2018
1828Pub2f18tm28B

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 19.07.2018

Secretária de Estado da Saúde «lança» projeto Exames Sem Papel

A partir de agosto será feita a massificação da desmaterialização do processo de requisição de meios...

19.07.2018

  Pacotes vão ter menos açúcar em 2020

A partir janeiro de 2020 vão deixar de ser produzidas doses individuais de açúcar que excedam os qua...

por Teresa Mendes | 19.07.2018

Doentes com acesso a canábis medicinal nas farmácias a partir de agosto

A Assembleia da República (AR) publicou esta quarta-feira, a Lei que regula a utilização de medicame...

por Teresa Mendes | 18.07.2018

Doentes paliativos passam a ter direitos consagrados na Lei

As pessoas em contexto de doença avançada e em fim de vida passam a ter direitos consagrados na legi...

por Teresa Mendes | 18.07.2018

«Mudar o Infarmed para o Porto é possível», diz António Araújo

O presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos classificou esta terça-feira de «ego...

por Teresa Mendes | 17.07.2018

Poluição também provoca AVC, alertam especialistas

«Clean Air for Brain Health» é o tema escolhido pela World Federation of Neurology (WFN) para assina...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.