Médicos pedem exclusão de responsabilidade por falta de recursos humanos

10.07.2018

OM alerta para perigo de encerramento de serviços no Hospital de Cantanhede
Médicos do Hospital do Arcebispo João Crisóstomo de Cantanhede estão a apresentar declarações com pedidos de exclusão de responsabilidade.
Os profissionais alegam falta de recursos humanos que garantam condições para cuidar dos doentes, alerta a Ordem dos Médicos (OM) do Centro.
As unidades de Cuidados Paliativos Agudos e de Convalescença estão em risco de fechar.

Num comunicado, o presidente do Conselho Regional do Centro (CRC) da OM, mostra-se «muito preocupado com a falta de recursos humanos neste hospital», designadamente nas unidades de Cuidados Paliativos Agudos e de Convalescença.
Carlos Cortes alerta ainda para a «evidente asfixia financeira em que o Ministério da Saúde está a colocar esta importante unidade hospitalar».

De acordo com o responsável, «é grave» que a tutela «mostre tanta indiferença» perante uma situação que, a não ser resolvida, «poderá ditar o encerramento dessas unidades».

No atual contexto, afirma o presidente do CRC, estas declarações de exclusão de responsabilidade «são mais um grito de alerta para a falta de meios e de recursos humanos que prejudicam os doentes internados nestas unidades».

Estas declarações de exclusão de responsabilidade «são mais um grito de alerta para a falta de meios e de recursos humanos que prejudicam os doentes internados nestas unidades», afirma Carlos Cortes 

«Este hospital possui a Unidade de Cuidados Paliativos Agudos com 18 camas de internamento e a Unidade de Convalescença com 30 camas, dando resposta a situações complexas e com necessidades múltiplas e diferenciadas. O Ministério da Saúde deve intervir com urgência, pois é grave e inaceitável a atual situação.

Há períodos em que o apoio clínico das duas unidades é assegurado apenas por um médico especialista», alerta Carlos Cortes.

18tm28E
10 de Julho de 2018
1828Pub3f18tm28E

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Fnam pede intervenção do CNS para reformular organização dos hospitais 

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) apela ao presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para...

15.02.2019

 Ministério da Saúde vai abrir novas convenções na área da hemodiálise

O Ministério da Saúde vai abrir novas convenções com prestadores para a área da hemodiálise, esperan...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

 Ciência Viva abre candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde»

Estão abertas as candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde», uma iniciativa da Ciência Viva - Agênci...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Publicado o primeiro manual de apoio à pessoa com doença rara

As pessoas com doença rara têm, pela primeira vez, acesso a um manual de apoio, que compila informaç...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

Desde 2013 que o SNS não fazia tão poucas cirurgias

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) registou um aumento da atividade assistencial em 2018, quer no núm...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

O BREXIT explicado às empresas do setor da Saúde

Para esclarecer a questão do BREXIT às empresas portuguesas do setor da Saúde, a AICEP organiza, em...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.