Maioria dos médicos manifesta apoio aos chefes demissionários do Hospital de São José

por Teresa Mendes | 20.07.2018

Bastonário considera «notável a solidariedade manifestada»
São já 157 os médicos da Urgência do Hospital de São José, em Lisboa, que assinaram uma carta em apoio aos 16 chefes de equipa demissionários.
O bastonário da Ordem dos Médicos considera «notável a solidariedade manifestada», sendo o documento «revelador da gravidade da situação».

A carta é assinada pela grande maioria dos clínicos da Urgência de Medicina Interna e Cirurgia Geral, entre outras especialidades e surgiu com o objetivo de «manifestar todo o apoio aos seus chefes e partilhar as mesmas preocupações».

«É louvável a coragem dos chefes de equipa que tomam esta atitude em defesa dos doentes e da qualidade dos cuidados de saúde, bem como é notável a solidariedade manifestada pelos médicos do hospital», salienta Miguel Guimarães num comunicado, acrescentando que o documento «é muito expressivo e revelador da gravidade da situação que a maioria dos colegas subscreva as preocupações com a falta de segurança que foram denunciadas pelos chefes de equipa da urgência».

O bastonário da Ordem dos Médicos considera «notável a solidariedade manifestada» 

«A liderança, para além dos aspetos de coordenação assistencial médica e de tomada de decisão clínica, implica a defesa da coesão das equipas, a manutenção de um elevado nível de qualidade nos cuidados prestados aos doentes, a segurança das condições de trabalho dos médicos, a conservação da capacidade de formação pré e pós-graduada e a continuidade da uma tradição secular de excelência», lê-se no documento assinado por 157 médicos, sendo que nas equipas de Urgência de Medicina e Cirurgia trabalham cerca de 170 clínicos.

18tm29T
20 de Julho de 2018
1829Pub6f18tm29T

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Elga Freire | 14.10.2018

 Cuidados Paliativos beneficiam doentes crónicos em fases precoces

 Opinião de Elga Freire<br /> <br /> Com o aumento da longevidade, as populações ficam mais envelh...

por Teresa Mendes | 16.10.2018

 Mais 523 milhões de euros para a Saúde em 2019

O Ministério da Saúde vai dispor de mais 523,3 milhões de euros para gastar em 2019, num total de 10...

16.10.2018

Estudo revela «enormes diferenças regionais» nas cirurgias à coluna

No Dia Mundial da Coluna, que se assinala esta terça-feira, 16 de outubro, um estudo revela que exis...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

 Abertas as candidatura aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biom...

Estão abertas as candidaturas aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biomédica», uma iniciat...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Programa ajuda médicos e população a tomar decisões criteriosas em saúde

 Os profissionais de saúde e a população portuguesa já podem contar com o programa «Choosing Wisely...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Doentes críticos em risco no Hospital Fernando Fonseca 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta para a «situação de carência extrema de médicos no...

por Teresa Mendes | 13.10.2018

Dívida dos hospitais às farmacêuticas atinge o valor mais alto de 2018

A dívida total dos hospitais públicos aos laboratórios farmacêuticos atingiu em agosto o valor mais...

11.10.2018

Primeiros testes rápidos são «marco histórico no combate à epidemia» do VIH

«Continuamos em Portugal a diagnosticar os doentes muito tardiamente», alertou o secretário de Estad...

11.10.2018

Maioria dos portugueses diz que saúde não é uma prioridade para o Governo

Três em cada quatro portugueses consideram que a saúde não é uma prioridade para o Governo, apontand...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.