Quase 10% dos lugares para recém-especialistas ficaram desertos

08.08.2018

Apenas foram preenchidas 1117 das 1234 vagas a concurso
Das 1234 vagas disponíveis para os médicos recém-especialistas, apenas 1117 foram preenchidas. Ou seja, quase 10% dos lugares ao concurso aberto há duas semanas ficaram vazios.

Das 117 vagas por preencher, e de acordo com o jornal Público, que cita dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), 27 correspondem a lugares para a Medicina Geral e Familiar, e 90 para as áreas hospitalares e de Saúde Pública.

Os números ficam aquém dos objetivos do ministério da Saúde, mas, em 16 das 44 especialidades, o número de candidatos foi igual ou superior ao das vagas que foram abertas no concurso lançado no dia 26 de julho. Exemplo disso são as especialidades de Psiquiatria, Genética médica, Nefrologia, Cirurgia geral ou Pneumologia, em que as candidaturas corresponderam ao número de vagas disponíveis.

Das 1234 vagas disponíveis para os médicos recém-especialistas, apenas 1117 foram preenchidas 

Já em áreas como a Ortopedia, a Oftalmologia ou a Neurocirurgia, existem vagas que ficaram por preencher.
A Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) revela mesmo que para a Cirurgia maxilofacial não houve sequer um candidato para os três lugares que estavam disponíveis.

O bastonário da Ordem dos Médicos já reagiu, considerando, em declarações à agência Lusa, que a situação «mostra que quanto mais cedo abrem os concursos, maior é a percentagem de ocupação de vagas». 

18tm32L
08 de Agosto de 2018
1832Pub4f18tm32L

Publicada originalmente em www.univadis

E AINDA

por Elga Freire | 14.10.2018

 Cuidados Paliativos beneficiam doentes crónicos em fases precoces

 Opinião de Elga Freire<br /> <br /> Com o aumento da longevidade, as populações ficam mais envelh...

por Teresa Mendes | 16.10.2018

 Mais 523 milhões de euros para a Saúde em 2019

O Ministério da Saúde vai dispor de mais 523,3 milhões de euros para gastar em 2019, num total de 10...

16.10.2018

Estudo revela «enormes diferenças regionais» nas cirurgias à coluna

No Dia Mundial da Coluna, que se assinala esta terça-feira, 16 de outubro, um estudo revela que exis...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

 Abertas as candidatura aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biom...

Estão abertas as candidaturas aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biomédica», uma iniciat...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Programa ajuda médicos e população a tomar decisões criteriosas em saúde

 Os profissionais de saúde e a população portuguesa já podem contar com o programa «Choosing Wisely...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Doentes críticos em risco no Hospital Fernando Fonseca 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta para a «situação de carência extrema de médicos no...

por Teresa Mendes | 13.10.2018

Dívida dos hospitais às farmacêuticas atinge o valor mais alto de 2018

A dívida total dos hospitais públicos aos laboratórios farmacêuticos atingiu em agosto o valor mais...

11.10.2018

Primeiros testes rápidos são «marco histórico no combate à epidemia» do VIH

«Continuamos em Portugal a diagnosticar os doentes muito tardiamente», alertou o secretário de Estad...

11.10.2018

Maioria dos portugueses diz que saúde não é uma prioridade para o Governo

Três em cada quatro portugueses consideram que a saúde não é uma prioridade para o Governo, apontand...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.