Internos sem tutela: Hospital de Egas Moniz compromete-se a corrigir situação

foto de ordemdosmedicos.pt | 09.08.2018

OM avança com auditoria caso o problema não seja resolvido até outubro
A Ordem dos Médicos (OM) chegou a acordo com o Hospital de Egas Moniz, em Lisboa, para a correção de casos de profissionais em formação que trabalham sem a tutela de um especialista. Se situação não for resolvida até outubro, o organismo não descarta avançar com uma auditoria.

«Chegamos a um acordo no sentido de que a situação seja corrigida rapidamente», afirmou esta quarta-feira o bastonário da OM, que explicou que a visita que fez ao hospital «pretende resolver de forma pacífica e célere esta situação e não [avançar com] uma auditoria».

Uma auditoria «é o que acontecerá a seguir, se eventualmente a situação não for resolvida até outubro», avançou ainda Miguel Guimarães aos jornalistas no final de uma conversa com os médicos internos, a administração do hospital, o diretor clínico e o diretor do internato médico.

Recorde-se que a deslocação do dirigente a esta unidade de saúde aconteceu no seguimento de denúncias de irregularidades no cumprimento dos programas de formação, em algumas especialidades, nomeadamente na Reumatologia, Endocrinologia e Pneumologia.

A Ordem dos Médicos chegou a acordo com o Hospital de Egas Moniz, em Lisboa, para a correção de casos de profissionais em formação que trabalham sem a tutela de um especialista. Se situação não for resolvida até outubro, o organismo não descarta avançar com uma auditoria 

«Os nossos médicos são desejados em todo o mundo devido à elevada qualidade da formação e a Ordem reage sempre que recebe um alerta de que os programas de formação não estão a ser cumpridos da forma que têm obrigatoriamente de ser e que alguns destes internos, em determinadas circunstâncias, fazem urgência sem tutela de um especialista.
Isto para a Ordem dos Médicos é totalmente inaceitável», realçou o bastonário, que também publicou um comunicado sobre o assunto no site da OM.

Na visita e nas reuniões estiveram ainda presentes o presidente do Conselho Regional do Sul da OM, Alexandre Valentim Lourenço; a presidente do Conselho Nacional do Médico Interno, Catarina Perry da Câmara; o presidente da Sub-região da Grande Lisboa da OM, Anselmo Costa; o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos, Jorge Roque da Cunha; e o presidente da Federação Nacional dos Médicos, João Proença.

18tm32m
09 de Agosto de 2018
1832Pub5f18tm32m

Publicada originalmente em www.univadis

E AINDA

por Elga Freire | 14.10.2018

 Cuidados Paliativos beneficiam doentes crónicos em fases precoces

 Opinião de Elga Freire<br /> <br /> Com o aumento da longevidade, as populações ficam mais envelh...

16.10.2018

Francisco Ramos e Raquel de Melo são os novos secretários de Estado de Mart...

A remodelação do Governo será total no Ministério da Saúde. Para a equipa da nova ministra da Saúde,...

por Teresa Mendes | 16.10.2018

 Mais 523 milhões de euros para a Saúde em 2019

O Ministério da Saúde vai dispor de mais 523,3 milhões de euros para gastar em 2019, num total de 10...

16.10.2018

Estudo revela «enormes diferenças regionais» nas cirurgias à coluna

No Dia Mundial da Coluna, que se assinala esta terça-feira, 16 de outubro, um estudo revela que exis...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

 Abertas as candidatura aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biom...

Estão abertas as candidaturas aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biomédica», uma iniciat...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Doentes críticos em risco no Hospital Fernando Fonseca 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta para a «situação de carência extrema de médicos no...

por Teresa Mendes | 13.10.2018

Dívida dos hospitais às farmacêuticas atinge o valor mais alto de 2018

A dívida total dos hospitais públicos aos laboratórios farmacêuticos atingiu em agosto o valor mais...

11.10.2018

Primeiros testes rápidos são «marco histórico no combate à epidemia» do VIH

«Continuamos em Portugal a diagnosticar os doentes muito tardiamente», alertou o secretário de Estad...

11.10.2018

Maioria dos portugueses diz que saúde não é uma prioridade para o Governo

Três em cada quatro portugueses consideram que a saúde não é uma prioridade para o Governo, apontand...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.