Internos sem tutela: Hospital de Egas Moniz compromete-se a corrigir situação

foto de ordemdosmedicos.pt | 09.08.2018

OM avança com auditoria caso o problema não seja resolvido até outubro
A Ordem dos Médicos (OM) chegou a acordo com o Hospital de Egas Moniz, em Lisboa, para a correção de casos de profissionais em formação que trabalham sem a tutela de um especialista. Se situação não for resolvida até outubro, o organismo não descarta avançar com uma auditoria.

«Chegamos a um acordo no sentido de que a situação seja corrigida rapidamente», afirmou esta quarta-feira o bastonário da OM, que explicou que a visita que fez ao hospital «pretende resolver de forma pacífica e célere esta situação e não [avançar com] uma auditoria».

Uma auditoria «é o que acontecerá a seguir, se eventualmente a situação não for resolvida até outubro», avançou ainda Miguel Guimarães aos jornalistas no final de uma conversa com os médicos internos, a administração do hospital, o diretor clínico e o diretor do internato médico.

Recorde-se que a deslocação do dirigente a esta unidade de saúde aconteceu no seguimento de denúncias de irregularidades no cumprimento dos programas de formação, em algumas especialidades, nomeadamente na Reumatologia, Endocrinologia e Pneumologia.

A Ordem dos Médicos chegou a acordo com o Hospital de Egas Moniz, em Lisboa, para a correção de casos de profissionais em formação que trabalham sem a tutela de um especialista. Se situação não for resolvida até outubro, o organismo não descarta avançar com uma auditoria 

«Os nossos médicos são desejados em todo o mundo devido à elevada qualidade da formação e a Ordem reage sempre que recebe um alerta de que os programas de formação não estão a ser cumpridos da forma que têm obrigatoriamente de ser e que alguns destes internos, em determinadas circunstâncias, fazem urgência sem tutela de um especialista.
Isto para a Ordem dos Médicos é totalmente inaceitável», realçou o bastonário, que também publicou um comunicado sobre o assunto no site da OM.

Na visita e nas reuniões estiveram ainda presentes o presidente do Conselho Regional do Sul da OM, Alexandre Valentim Lourenço; a presidente do Conselho Nacional do Médico Interno, Catarina Perry da Câmara; o presidente da Sub-região da Grande Lisboa da OM, Anselmo Costa; o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos, Jorge Roque da Cunha; e o presidente da Federação Nacional dos Médicos, João Proença.

18tm32m
09 de Agosto de 2018
1832Pub5f18tm32m

Publicada originalmente em www.univadis

E AINDA

12.12.2018

 Infarmed disponibiliza relatório anual sobre estatísticas do medicamento

A Autoridade Nacional do Medicamento divulgou esta terça-feira o seu relatório anual «Estatística do...

por Teresa Mendes | 12.12.2018

Conselho das Finanças Públicas alerta para «restrições efetivas no acesso»...

«Considerando que Portugal possui um sistema nacional de saúde com cobertura automática e integral d...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

Equipa dedicadas nos serviços de Urgência avançam em 2019

O conceito de Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) será estendido aos serviços de Urgência hos...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

Ordem dos Enfermeiros abandona Convenção Nacional de Saúde

A Ordem dos Enfermeiros (OE) decidiu abandonar a Convenção Nacional de Saúde (CNS) por considerar qu...

11.12.2018

 Marta Temido defende reflexão profunda para «sair da fase da estagnação»

Passados dez anos sobre a reforma dos cuidados de saúde primários (CSP), a ministra da Saúde defende...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

António Miguel Peres Correia é o novo presidente da SPDV

António Miguel Peres Correia é o novo presidente da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereolo...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.