Botox é eficaz no tratamento da dor pélvica crónica

22.08.2018

Estudo realizado por investigadores da FMUP e do CHSJ
 Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Centro Hospitalar São João (CHSJ) comprovou a eficácia do uso de botox no tratamento de doentes com dor pélvica crónica (cistite intersticial), uma patologia que afeta uma em cada 200 mulheres portuguesas.

Atendendo às características da doença o tratamento da patologia passa, em alguns casos, pela injeção de botox na bexiga. No entanto, até à data, não havia confirmação se o procedimento era de facto eficaz ou se se tratava de um efeito placebo.

De forma a esclarecer a questão, os investigadores da FMUP e do CHSJ realizaram um estudo clínico que permitiu avaliar de perto a evolução dos sintomas descritos pelos doentes após a administração do fármaco.

«Os resultados foram positivos e os utentes demonstraram uma melhoria significativa face ao grupo de controle», explica num comunicado o coordenador do estudo, Francisco Cruz. De acordo com o diretor do Serviço de Urologia do Centro Hospitalar São João (CHSJ), «o uso de botox tem a vantagem de, ao contrário de outros tratamentos, não ter de ser administrado diariamente».

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Centro Hospitalar São João (CHSJ) comprovou a eficácia do uso de botox no tratamento de doentes com dor pélvica crónica (cistite intersticial) 

Segundo o especialista, a longo prazo, «esta patologia reduz drasticamente a qualidade de vida dos pacientes pois, além de um enorme desconforto, desenvolvem uma maior necessidade de urinar».

As causas para o aparecimento da dor pélvica crónica não estão completamente esclarecidas e, por isso, o tratamento passa, frequentemente, por tratamentos analgésicos.

O estudo foi também desenvolvido por Rui Almeida Pinto, docente na FMUP e urologista no CHSJ.

18tm34L
22 de Agosto de 2018
1834Pub4f18tm34L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

12.12.2018

 Infarmed disponibiliza relatório anual sobre estatísticas do medicamento

A Autoridade Nacional do Medicamento divulgou esta terça-feira o seu relatório anual «Estatística do...

por Teresa Mendes | 12.12.2018

Conselho das Finanças Públicas alerta para «restrições efetivas no acesso»...

«Considerando que Portugal possui um sistema nacional de saúde com cobertura automática e integral d...

12.12.2018

Ordem dos Médicos pede «exceção» para operar crianças 

A Ordem dos Médicos (OM) defendeu esta terça-feira, no final de uma reunião com os diretores clínico...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

Equipa dedicadas nos serviços de Urgência avançam em 2019

O conceito de Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) será estendido aos serviços de Urgência hos...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

Ordem dos Enfermeiros abandona Convenção Nacional de Saúde

A Ordem dos Enfermeiros (OE) decidiu abandonar a Convenção Nacional de Saúde (CNS) por considerar qu...

11.12.2018

 Marta Temido defende reflexão profunda para «sair da fase da estagnação»

Passados dez anos sobre a reforma dos cuidados de saúde primários (CSP), a ministra da Saúde defende...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.