Botox é eficaz no tratamento da dor pélvica crónica

22.08.2018

Estudo realizado por investigadores da FMUP e do CHSJ
 Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Centro Hospitalar São João (CHSJ) comprovou a eficácia do uso de botox no tratamento de doentes com dor pélvica crónica (cistite intersticial), uma patologia que afeta uma em cada 200 mulheres portuguesas.

Atendendo às características da doença o tratamento da patologia passa, em alguns casos, pela injeção de botox na bexiga. No entanto, até à data, não havia confirmação se o procedimento era de facto eficaz ou se se tratava de um efeito placebo.

De forma a esclarecer a questão, os investigadores da FMUP e do CHSJ realizaram um estudo clínico que permitiu avaliar de perto a evolução dos sintomas descritos pelos doentes após a administração do fármaco.

«Os resultados foram positivos e os utentes demonstraram uma melhoria significativa face ao grupo de controle», explica num comunicado o coordenador do estudo, Francisco Cruz. De acordo com o diretor do Serviço de Urologia do Centro Hospitalar São João (CHSJ), «o uso de botox tem a vantagem de, ao contrário de outros tratamentos, não ter de ser administrado diariamente».

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Centro Hospitalar São João (CHSJ) comprovou a eficácia do uso de botox no tratamento de doentes com dor pélvica crónica (cistite intersticial) 

Segundo o especialista, a longo prazo, «esta patologia reduz drasticamente a qualidade de vida dos pacientes pois, além de um enorme desconforto, desenvolvem uma maior necessidade de urinar».

As causas para o aparecimento da dor pélvica crónica não estão completamente esclarecidas e, por isso, o tratamento passa, frequentemente, por tratamentos analgésicos.

O estudo foi também desenvolvido por Rui Almeida Pinto, docente na FMUP e urologista no CHSJ.

18tm34L
22 de Agosto de 2018
1834Pub4f18tm34L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Fnam pede intervenção do CNS para reformular organização dos hospitais 

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) apela ao presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para...

15.02.2019

 Ministério da Saúde vai abrir novas convenções na área da hemodiálise

O Ministério da Saúde vai abrir novas convenções com prestadores para a área da hemodiálise, esperan...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

 Ciência Viva abre candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde»

Estão abertas as candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde», uma iniciativa da Ciência Viva - Agênci...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Publicado o primeiro manual de apoio à pessoa com doença rara

As pessoas com doença rara têm, pela primeira vez, acesso a um manual de apoio, que compila informaç...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

Desde 2013 que o SNS não fazia tão poucas cirurgias

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) registou um aumento da atividade assistencial em 2018, quer no núm...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

O BREXIT explicado às empresas do setor da Saúde

Para esclarecer a questão do BREXIT às empresas portuguesas do setor da Saúde, a AICEP organiza, em...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.