Luís Filipe Pereira «sempre se destacou por ter um assumido ódio visceral ao SNS»

por Teresa Mendes | 23.08.2018

Fnam contra documento para a política de Saúde do CEN do PSD
A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) diz que o documento para a política de Saúde do Conselho Estratégico Nacional (CEN) do PSD é uma «escandalosa assunção da destruição do SNS», considerando que o mesmo visa «o desencadeamento de um processo privatizador em benefício de empresas privadas que já subsistem à custa dos dinheiros públicos».
Em causa notícias desta quarta-feira que davam conta de uma proposta preparada por um grupo coordenado por Luís Filipe Pereira, ex-ministro da Saúde, que permite ao utente escolher entre público e privado.

Num comunicado, o sindicato observa que o facto de o grupo de trabalho partidário que elaborou esse documento ser coordenado por um ex-ministro da Saúde, «que sempre se destacou por ter um assumido ódio visceral ao SNS, mostra bem os objetivos subjacentes a essa iniciativa».

A Fnam observa que o facto de o grupo de trabalho partidário que elaborou esse documento ser coordenado por um ex-ministro da Saúde [Luís Filipe Pereira], «que sempre se destacou por ter um assumido ódio visceral ao SNS, mostra bem os objetivos subjacentes a essa iniciativa» 

Por outro lado, a Fnam alerta que o grupo de trabalho integra «elementos que são assalariados de um grupo económico privado com negócios na área da saúde e que usufrui de dinheiros públicos», algo que «constitui uma intolerável promiscuidade entre interesses públicos e privados quando alguns intervenientes políticos tanto têm pregado a moralidade da vida política».

O comunicado, assinado pela Comissão Executiva do sindicato, termina garantindo que a Fnam irá continuar a ter «uma atitude interventiva de enorme empenhamento na contestação e denúncia destas políticas que visam a privatização da saúde e a destruição do SNS».  

18tm34N
23 de Agosto de 2018
1834Pub5f18tm34N

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.