Valor dos incentivos às equipas dos CRI vão chegar até aos 70%

07.09.2018

Ministério vai diferenciar de forma positiva o pagamento nos CRI
O Ministério da Saúde vai diferenciar de forma positiva o pagamento da atividade adicional interna realizada nos Centros de Responsabilidade Integrados (CRI), nomeadamente as cirurgias programadas.

Uma Portaria publicada hoje estabelece que o valor a pagar aos colaboradores pode variar entre 40% e 70%.

O objetivo é «valorizar este modelo organizativo que contribui para a melhoria do acesso e da resposta ao nível dos cuidados hospitalares, concorrendo assim para o cumprimento integral dos Tempos Máximos de Resposta Garantidos (TMRG), monitorizados no âmbito do Sistema Integrado de Gestão do Acesso ao SNS (SIGA), sistema que passa a integrar o Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia (SIGIC).

O objetivo do aumento dos incentivos das equipas dos CRI é «valorizar este modelo organizativo que contribui para a melhoria do acesso e da resposta ao nível dos cuidados hospitalares, concorrendo assim para o cumprimento integral dos TMRG», lê-se na Portaria 

O valor a pagar pode variar entre 40 % e 70 %, em função, entre outros aspetos, «da tipologia da atividade, da necessidade de assegurar o cumprimento dos TMRG, de não conformidade identificadas, do grupo de patologias em causa e do número de profissionais envolvidos», pode lê-se na Portaria divulgada hoje no Diário da República.

Já o valor a pagar às equipas por produção adicional interna, que não estão organizadas em CRI, «pode variar entre 35% e 55%, conforme estabelecido, para cada grupo de procedimentos, no regulamento aprovado pelo conselho de administração», diz ainda o diploma.

18tm36R
07 de Setembro de 2018
1836Pub6f18tm36R

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

 SIM acusa Governo de não resolver a «situação crítica» no INML

No dia da abertura do ano judicial o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) deixou um apelou ao Go...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.