Aces Almada-Seixal quer desviar médicos para consultas complementares

por Teresa Mendes | foto de "DR"www.smzs.pt/ | 10.09.2018

Denúncia do Sindicato dos Médicos da Zona Sul
A direção do Agrupamento de Centros de Saúde (Aces) Almada-Seixal quer que os médicos afetos àquele Aces passem a dar também consultas no Serviço de Atendimento Complementar (AC), que até aqui funcionava em regime de outsourcing, denuncia o Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS).

«Pretende a direção do Aces que os médicos vejam reduzidas o número de horas semanais dedicadas ao compromisso assistencial para com as respetivas listas de utentes, comprometendo deste modo a normal prestação de cuidados de saúde aos seus utentes e famílias», alerta o sindicato num comunicado, reafirmando a sua «total oposição a esta medida».

O SMZS avança igualmente que é objetivo desta direção que as horas realizadas no âmbito do AC não sejam remuneradas como horas suplementares, algo que «constitui de um inaceitável atropelo ao quadro legal em vigor».

A direção do Aces Almada-Seixal quer que os médicos afetos àquele Aces passem a dar também consultas no Serviço de Atendimento Complementar, que até aqui funcionava em regime de outsourcing, denuncia o Sindicato dos Médicos da Zona Sul 

Outro «atropelo intolerável», segundo o sindicato, «é a tentativa de inclusão dos médicos com 55 ou mais anos nas escalas de AC violando, inclusivamente, orientações emanadas da própria Administração Central do Sistema de Saúde».

Na nota à Imprensa, o SMZS manifesta «estupefação», relembrando que o que se pretende «entra em profunda contradição com algumas das conclusões da Missão de Reforma de Cuidados de Saúde Primários de 2007, liderada pelo Dr. Luís Pisco, atual presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, na qual se encontra integrado o Aces Almada-Seixal».

O comunicado pode ser consultado na íntegra aqui  

18tm37C
10 de Setembro de 2018
1837Pub2f18tm37C

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.06.2019

Rui Ivo volta a ser presidente do Infarmed

Rui Ivo é nomeado, pela segunda vez, presidente da direção do Infarmed.<br /> A nomeação do Conselh...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 Médicos estão cada vez mais receosos quando têm que denunciar insuficiênci...

Os profissionais de saúde têm «cada vez mais receio» de denunciar situações de insuficiências ou mau...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 IPO Lisboa apela à dádiva de sangue

No âmbito do Dia Mundial do Dador de Sangue, que se celebra esta sexta-feira, dia 14 de junho, o Ser...

14.06.2019

Taxas moderadoras nos centros de saúde com fim à vista

A proposta do Bloco de Esquerda que dita o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai ser vo...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Médicos com alojamento assegurado para reforço de cuidados de saúde no verã...

 A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve vai assegurar residência aos médicos que queiram...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Argumentos que pretendem proibir PPP na saúde «não são razoáveis»

Numa altura em que foi adiada a votação do artigo sobre as PPP da Lei de Bases da Saúde para o próxi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.