Cancro assombra um quarto da população portuguesa

por Teresa Mendes | 13.09.2018

IARC publica novos dados Global Cancer Observatory 2018
Um quarto da população portuguesa está em risco de desenvolver cancro até aos 75 anos e, destes, 10% corre mesmo o risco de morrer devido à doença oncológica, segundo as estimativas da Agência Internacional para a Investigação do Cancro (IAR, na sigla inglesa) da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgadas esta quarta-feira.

De acordo com os dados atualizados do Global Cancer Observatory 2018, o número de novos casos de cancro em Portugal ultrapassará em 2018 os 58 mil, com as mortes por doença oncológica a ascenderem a quase 29 mil.

O cancro colorretal será o tipo de patologia com mais novos casos em Portugal este ano, estimando-se a deteção de mais de 10 mil doentes. Segue-se o cancro da mama, que deverá afetar quase sete mil portuguesas, e o da próstata, que será diagnosticado em mais de 6600 pessoas.

Já o cancro do pulmão, que é a patologia que mais incidência tem em termos mundiais, surge em Portugal em quarto lugar, com a estimativa de mais de 5200 casos este ano.

Um quarto da população portuguesa está em risco de desenvolver cancro até aos 75 anos e, destes, 10% corre mesmo o risco de morrer devido à doença oncológica, segundo as estimativas da Agência Internacional para a Investigação do Cancro 

Numa análise por sexos, o cancro com maior incidência nos homens é o da próstata, seguido pelo colorretal. Nas mulheres, o cancro da mama aparece em primeiro lugar, sendo também o colorretal o que tem a segunda maior incidência.

Em termos de mortalidade, o cancro do pulmão é o mais mortal em Portugal, tal como acontece a nível mundial, seguido do cancro do cólon, do estômago e da próstata.
O cancro da mama surge em quinto lugar, numa análise a 36 tipos de doença oncológica.

Ainda de acordo com a IARC, são mais de 155 mil as pessoas em Portugal que vivem com cancro diagnosticado há mais de cinco anos.

Em todo o mundo, mais de 18 milhões de novos diagnósticos de cancro e 9,6 milhões de mortes são estimados em 2018, salienta a IARC num comunicado, concluindo o organismo que um em cada cinco homens e uma em cada seis mulheres em todo o mundo desenvolve cancro em alguma fase da sua vida.

Os números divulgados estimam ainda que um em cada oito homens e uma em cada 11 mulheres acabem por morrer devido a doença oncológica.

Os dados do observatório estão disponíveis para consulta aqui (http://gco.iarc.fr/).
Os dados relativos ao nosso país estão aqui
 

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.06.2019

ANEM acusa Marta Temido de «enorme distanciamento da realidade»

A Associação Nacional dos Estudantes de Medicina (ANEM) «condena veementemente», numa carta aberta,...

por Teresa Mendes | 24.06.2019

Apifarma contra novas orientações para estudos de avaliação económica

A Apifarma está «veementemente» contra a proposta do Infarmed para alteração das Orientações Metodol...

por Teresa Mendes | 24.06.2019

 Taxas moderadoras nos centros de saúde vão acabar, mas de forma faseada

O fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai ser realizado de uma forma faseada, não entrand...

por Teresa Mendes | 24.06.2019

 «OSTEOGLUTIS» vence 3.ª Edição da Bolsa de Investigação em Mieloma Múltipl...

  «Tackling multiple myeloma by osteoblast cross regulation – OSTEOGLUTIS» é o nome do projeto vence...

por Teresa Mendes | 21.06.2019

14 recomendações dos doentes para o SNS

A Convenção Nacional da Saúde (CNS), que juntou mais de 160 instituições do setor, nesta terça-feira...

por Teresa Mendes | 21.06.2019

Campanha da DGS e IPDJ quer inspirar portugueses a praticar exercício físic...

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com o apoio...

por Teresa Mendes | 21.06.2019

USF modelo B passam a ter de fundamentar a aprovação da carga horária

O Ministério da Saúde quer combater as diferentes práticas e interpretações, em termos de horários d...

19.06.2019

Texto da nova Lei de Bases da Saúde fica sem referências às PPP

O grupo de trabalho que discute a nova Lei de Bases da Saúde no Parlamento chumbou esta terça-feira...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto conta com mais de 100 candi...

São mais de 100 as candidaturas recebidas pelo comité da 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.