FDA reconhece qualidade das inspeções do Infarmed

19.09.2018

Reconhecimento irá contribuir para aumentar o volume de exportações nacionais
A Food and Drug Administration (FDA) reconheceu a capacidade e a qualidade das inspeções desenvolvidas pelo Infarmed.
Isto significa que a FDA deixará de realizar inspeções em Portugal e vai reconhecer os resultados associados às inspeções de boas práticas de fabrico de medicamentos feitas pela Autoridade Nacional do Medicamento, salienta o organismo num comunicado.

Além de evitar a duplicação de inspeções, «este reconhecimento irá contribuir para aumentar o volume de exportações nacionais para os Estados Unidos», destaca a nota à Imprensa, acrescentando que, de acordo com dados preliminares de 2017, «o valor das exportações das empresas portuguesas para os Estados Unidos foi de 55 milhões de euros, sendo este o país que lidera as exportações nacionais».

A resolução da FDA, enviada ao conselho diretivo do Infarmed, refere que «o Infarmed tem a capacidade, os meios e os procedimentos necessários para realizar inspeções de boas práticas de fabrico (BPF) que cumpram os requisitos da FDA».

Os produtos aos quais se aplica este acordo são, entre outros, os medicamentos de uso humano, medicamentos biológicos e os gases medicinais.

A FDA reconheceu a capacidade e a qualidade das inspeções desenvolvidas pelo Infarmed. Isto significa que a FDA deixará de realizar inspeções em Portugal e vai reconhecer os resultados associados às inspeções de boas práticas de fabrico de medicamentos feitas pela Autoridade Nacional do Medicamento 

Evitando as duplicações desnecessárias das inspeções, as autoridades nacionais vão poder concentrar esforços noutras atividades, «nomeadamente na produção de matérias-primas e medicamentos noutras regiões do globo», realça o comunicado

Esta decisão vai ser especialmente relevante para o tecido empresarial português, uma vez que «as empresas nacionais que sejam inspecionadas pelo Infarmed terão um reconhecimento imediato pela FDA, o que permitirá alavancar as exportações de medicamentos», salienta ainda o Infarmed.

18tm38i
19 de Setembro de 2018
1838Pub4f18tm38i

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.03.2019

 O polémico uso de exames com radiação nas doenças coronárias 

Numa altura em que a prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares se reveste de maior importâ...

por Teresa Mendes | 22.03.2019

 Trofa Saúde Hospital abre dia 8 de abril em Loures

A primeira unidade no Sul do país do Grupo Trofa Saúde Hospital vai situar-se no LoureShopping, com...

por Teresa Mendes | 22.03.2019

 Três gerações vão organizar 40.º aniversário do SNS

O ex-diretor-geral da Saúde Francisco George, a subdiretora-geral da Saúde e administradora hospital...

21.03.2019

 Médicos alertam para rutura na Neonatologia da Maternidade Bissaya Barreto

O Sindicato dos Médicos da Zona Centro (SMZC) alertou esta quarta-feira para a rutura iminente no se...

21.03.2019

 Tutela estuda alargamento do cheque dentista a crianças menores de seis an...

O Ministério da Saúde está a estudar o alargamento dos cheques dentista a crianças menores de seis a...

20.03.2019

 APMGF teme que consultas por telemóvel aumentem as desigualdades

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) critica a nova ferramenta...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.