«Acesso à saúde é caro e tem de ser pago», alerta Teodora Cardoso

por Teresa Mendes | 21.09.2018

Presidente do Conselho das Finanças Públicas defende consenso social e político
A presidente do Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta quinta-feira para a necessidade do controlo da despesa na saúde, considerando ser necessário atingir um «consenso social e político» neste setor.

«É preciso um consenso social, não só a nível político, mas de todos nós. A ideia de que é gratuito e por isso se pode gastar à vontade não é verdade.
Pode ser gratuito o acesso à saúde e devemos fazer tudo para que continue a ser, mas esse acesso é caro e tem de ser pago», advertiu Teodora Cardoso, na apresentação da segunda edição do relatório «Finanças Públicas: Situação e Condicionantes 2018-2022».

Na opinião da responsável, a saúde é um setor «complexo», mas que «precisa de ser trabalhado», tendo em conta o aumento esperado da despesa devido ao fator de envelhecimento da população e também da evolução tecnológica que, em alguns casos, é cara, como as novas terapias.

«Pode ser gratuito o acesso à saúde e devemos fazer tudo para que continue a ser, mas esse acesso é caro e tem de ser pago», advertiu Teodora Cardoso 

«Durante muitos anos a saúde viveu sob a regra do tendencialmente gratuito, mas nada é gratuito. É preciso que as pessoas aprendam a lidar com isso.
É inevitável o aumento dos custos para a saúde», sublinhou.

Relativamente às contas públicas na generalidade, o CFP projeta, até 2022, uma redução da dívida de quase 20 pontos percentuais, face ao final de 2017, passando de 125,7% do PIB para 106,1% ao longo do exercício.

O relatório pode ser lido na íntegra aqui 

18tm38T
21 de Setembro de 2018
1838Pub6f18tm38T

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

19.06.2019

Texto da nova Lei de Bases da Saúde fica sem referências às PPP

O grupo de trabalho que discute a nova Lei de Bases da Saúde no Parlamento chumbou esta terça-feira...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 «Na saúde não chega fazer muito... tem que se fazer bem»

«O sistema de saúde é complexo e não pode ser objeto de intervenções pouco pensadas, sujeitas a imed...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto conta com mais de 100 candi...

São mais de 100 as candidaturas recebidas pelo comité da 7.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pi...

por Teresa Mendes | 19.06.2019

 «Beyond Cervical Cancer» é o mote do «HPV Clinical Cases»

A MSD Portugal está a promover o «HPV Clinical Cases», uma iniciativa que tem como objetivo «reunir,...

por Teresa Mendes | 18.06.2019

Aumento da mortalidade materna e infantil são reflexo da falta de especiali...

A Ordem dos Médicos (OM) defende a necessidade de alterar urgentemente a forma e os prazos dos concu...

por Teresa Mendes | 18.06.2019

 Candidaturas ao Prémio Nacional de Saúde 2019 abertas até 30 de junho

Decorrem, até 30 de junho, as candidaturas Prémio Nacional de Saúde 2019.<br /> Este galardão atrib...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.