Enfermeiros voltam a parar para greve de seis dias em outubro

08.10.2018

Sindicatos unem-se perante a falta de resposta do Governo 
Os enfermeiros vão avançar para uma nova greve, marcada para os dias 10, 11, 16, 17, 18 e 19 de outubro.
Esta foi a resposta de quatro dos sindicatos do setor ao adiamento de mais uma ronda negocial por parte do Ministério da Saúde (MS).
A paralisação termina com uma manifestação em frente à sede do MS, em Lisboa, no dia 19. 

«Após a expressiva adesão à paralisação de setembro e perante a falta de resposta do Governo, decidimos em conjunto avançar para um novo processo de lutas», salienta um comunicado desta quinta-feira, assinado pelo SEP – Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, SERAM – Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira, ASPE – Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros e SINDEPOR – Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal.

No dia 10 a greve vai realizar-se exclusivamente nos blocos operatórios e cirurgia de ambulatório dos hospitais; no dia 11 será em todas as instituições do setor público (hospitais, Aces/DICAD, ULS, IPST, INEM, todas as Instituições do SNS e setor público dos diferentes Ministérios - Saúde, Defesa, Justiça, etc., que tenham enfermeiros ao serviço).

Os enfermeiros vão avançar para uma nova greve, marcada para os dias 10, 11, 16, 17, 18 e 19 de outubro. Esta foi a resposta de quatro dos sindicatos do setor ao adiamento de mais uma ronda negocial por parte do Ministério da Saúde

Já no dia 16 a paralisação será sentida exclusivamente nos blocos operatórios e cirurgia de ambulatório dos hospitais e no dia 17 em todos os serviços dos hospitais, com exceção dos blocos operatórios e cirurgia de ambulatório; no dia 18 será nas Administrações Regionais de Saúde (Aces/centros de saúde e DICAD) e, finalmente, no dia 19 a greve concretiza-se em todas as instituições do setor público, decorrendo igualmente uma manifestação em frente ao Ministério da Saúde, em Lisboa.

18tm41A
08 de Outubro de 2018
1841Pub2f18tm41A

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Elga Freire | 14.10.2018

 Cuidados Paliativos beneficiam doentes crónicos em fases precoces

 Opinião de Elga Freire<br /> <br /> Com o aumento da longevidade, as populações ficam mais envelh...

por Teresa Mendes | 16.10.2018

 Mais 523 milhões de euros para a Saúde em 2019

O Ministério da Saúde vai dispor de mais 523,3 milhões de euros para gastar em 2019, num total de 10...

16.10.2018

Estudo revela «enormes diferenças regionais» nas cirurgias à coluna

No Dia Mundial da Coluna, que se assinala esta terça-feira, 16 de outubro, um estudo revela que exis...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

 Abertas as candidatura aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biom...

Estão abertas as candidaturas aos «Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biomédica», uma iniciat...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Programa ajuda médicos e população a tomar decisões criteriosas em saúde

 Os profissionais de saúde e a população portuguesa já podem contar com o programa «Choosing Wisely...

por Teresa Mendes | 15.10.2018

Doentes críticos em risco no Hospital Fernando Fonseca 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta para a «situação de carência extrema de médicos no...

por Teresa Mendes | 13.10.2018

Dívida dos hospitais às farmacêuticas atinge o valor mais alto de 2018

A dívida total dos hospitais públicos aos laboratórios farmacêuticos atingiu em agosto o valor mais...

11.10.2018

Primeiros testes rápidos são «marco histórico no combate à epidemia» do VIH

«Continuamos em Portugal a diagnosticar os doentes muito tardiamente», alertou o secretário de Estad...

11.10.2018

Maioria dos portugueses diz que saúde não é uma prioridade para o Governo

Três em cada quatro portugueses consideram que a saúde não é uma prioridade para o Governo, apontand...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.