«Metade de todas as doenças mentais começa aos 14 anos»

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 10.10.2018

Dia Mundial da Saúde Mental alerta para o mundo dos jovens em transformação 
«Metade de todas as doenças mentais começa aos 14 anos, embora a maioria dos casos não sejam detetados», salienta a Organização Mundial da Saúde (OMS) a propósito do Dia Mundial da Saúde Mental, que se assinala hoje, dia 10 de outubro, e que tem como tema «Jovens e Saúde Mental num mundo em transformação».

Num comunicado, a OMS alerta igualmente para o facto de a depressão ser a terceira causa principal de doença entre adolescentes e o suicídio a segunda principal causa de morte entre os jovens dos 15 aos 29 anos.

«A adolescência e os primeiros anos da vida adulta são uma época da vida em que ocorrem muitas mudanças.
Para muitos adolescentes, estes são tempos emocionantes, mas também podem ser de stress e apreensão. Em alguns casos, se não forem reconhecidos e geridos, esses sentimentos podem levar à doença mental», destaca a o organismo.

Segundo a Organização, também «o uso crescente de tecnologias online pode trazer pressões adicionais, à medida que aumenta a conectividade a redes virtuais a qualquer hora do dia ou da noite».

O alerta recai ainda nos adolescentes quem vivem em áreas afetadas por emergências humanitárias, como conflitos, desastres naturais e epidemias.

«Os jovens que vivem em situações como estas são particularmente vulneráveis a problemas mentais e doenças», destaca a OMS.

Apesar de tudo, o organismo considera que «há um crescente reconhecimento da importância de ajudar os jovens a construir a resiliência mental, desde os primeiros anos, a fim de lidar com os desafios do mundo de hoje» e aconselha pais e professores nessa tarefa.

A OMS alerta para o facto de a depressão ser a terceira causa principal de doença entre adolescentes e o suicídio a segunda principal causa de morte entre os jovens dos 15 aos 29 anos

«O apoio psicossocial pode ser fornecido nas escolas e em outros ambientes comunitários para além da formação dos profissionais de saúde, que pode ser sempre melhorada para mais facilmente serem identificados os sinais da existência de problemas mentais».

É também «essencial» o investimento por parte dos governos e o envolvimento dos setores social, da saúde e da educação em programas abrangentes, integrados e baseados em evidências para a saúde mental dos jovens, observa a OMS.

Recorde-se que o Dia Mundial da Saúde Mental foi instituído em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental com o propósito de alertar a sociedade para a saúde mental enquanto área indispensável da saúde e da qualidade de vida.

O 10 de outubro passou a ser o dia do combate ao preconceito, ao estigma e ao medo da doença mental.

Mais informações  

18tm41J
10 de Outubro de 2018
1841Pub4f18tm41J

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

12.12.2018

 Infarmed disponibiliza relatório anual sobre estatísticas do medicamento

A Autoridade Nacional do Medicamento divulgou esta terça-feira o seu relatório anual «Estatística do...

por Teresa Mendes | 12.12.2018

Conselho das Finanças Públicas alerta para «restrições efetivas no acesso»...

«Considerando que Portugal possui um sistema nacional de saúde com cobertura automática e integral d...

12.12.2018

Ordem dos Médicos pede «exceção» para operar crianças 

A Ordem dos Médicos (OM) defendeu esta terça-feira, no final de uma reunião com os diretores clínico...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

Equipa dedicadas nos serviços de Urgência avançam em 2019

O conceito de Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) será estendido aos serviços de Urgência hos...

por Teresa Mendes | 11.12.2018

Ordem dos Enfermeiros abandona Convenção Nacional de Saúde

A Ordem dos Enfermeiros (OE) decidiu abandonar a Convenção Nacional de Saúde (CNS) por considerar qu...

11.12.2018

 Marta Temido defende reflexão profunda para «sair da fase da estagnação»

Passados dez anos sobre a reforma dos cuidados de saúde primários (CSP), a ministra da Saúde defende...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.