Bastonário dos médicos pede mil milhões de euros para a saúde

13.10.2018

Miguel Guimarães considera que o SNS está a «atingir o limite» 
A poucos dias da apresentação do Orçamento do Estado, o bastonário da Ordem dos Médicos (OM) espera que o investimento da Saúde seja reforçado em cerca de mil milhões de euros.
Miguel Guimarães considera que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a «atingir o limite» e que, por isso, este é o momento para investir.

Em entrevista à TSF, o dirigente sugere que a fatia destinada à saúde se comece a aproximar da média dos países da OCDE, ou seja, que fique mais perto dos 6,5% do PIB.

Atualmente, o orçamento para o setor da Saúde é de 5,2%, considerando o responsável que o mesmo deveria aumentar 0,5 pontos percentuais, de forma a serem corrigidos alguns dos principais problemas do SNS, nomeadamente «problemas graves em vários hospitais», o aumento das listas de espera ou a falta de equidade em termos regionais no acesso à saúde.

Miguel Guimarães considera que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a «atingir o limite» e que, por isso, este é o momento para investir

«Se me perguntassem a mim qual é que devia ser a percentagem do PIB para a saúde faria as contas pela média dos países da OCDE, que é mais baixa que a média dos países europeus. Ia para os 6,5% do PIB. Mas entendo que não se consegue subir de um dia para o outro de 5,2% para 6%.
Diria que se subisse para 5,6% ou 5,7% já seria um passo importante», afirmou o dirigente.

Contas feitas, esse investimento andaria à volta dos mil milhões de euros.  

18tm41T
12 de Outubro de 2018
1841Pub6f18tm41T

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.12.2018

USF Ilumina dá médico de família a 7200 utentes de S. Domingos de Rana

Foi hoje inaugurada a USF Ilumina, em São Domingos de Rana, numa cerimónia em que participaram o pre...

por Teresa Mendes | 14.12.2018

 Nova Lei de Bases da Saúde abre a porta à exclusividade no SNS

A proposta da Lei de Bases da Saúde, aprovada esta quinta-feira no Conselho de Ministros, abre a por...

por Teresa Mendes | 14.12.2018

 Enfermeiros pagos para continuar a fazer greve

O movimento de enfermeiros que recolhe fundos para a greve prolongada em blocos operatórios angariou...

por Teresa Mendes | 14.12.2018

Doenças respiratórias: Madeira tem maior taxa de mortalidade da Europa

O 13.º relatório do Observatório Nacional de Doenças Respiratórias (ONDR) mostra que as doenças resp...

13.12.2018

 “Grupo dos 44” quer voltar a ser ouvido sobre Lei de Bases da Saúde

Os 44 subscritores dos «Princípios Orientadores da Saúde para uma Lei de Bases da Saúde» querem ser...

por Teresa Mendes | 13.12.2018

CNS apresenta «Agenda para a Década» ao Presidente da República

O Conselho Superior da Convenção Nacional de Saúde (CNS) entregou esta terça-feira, ao Presidente da...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.