Bastonário dos médicos pede mil milhões de euros para a saúde

13.10.2018

Miguel Guimarães considera que o SNS está a «atingir o limite» 
A poucos dias da apresentação do Orçamento do Estado, o bastonário da Ordem dos Médicos (OM) espera que o investimento da Saúde seja reforçado em cerca de mil milhões de euros.
Miguel Guimarães considera que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a «atingir o limite» e que, por isso, este é o momento para investir.

Em entrevista à TSF, o dirigente sugere que a fatia destinada à saúde se comece a aproximar da média dos países da OCDE, ou seja, que fique mais perto dos 6,5% do PIB.

Atualmente, o orçamento para o setor da Saúde é de 5,2%, considerando o responsável que o mesmo deveria aumentar 0,5 pontos percentuais, de forma a serem corrigidos alguns dos principais problemas do SNS, nomeadamente «problemas graves em vários hospitais», o aumento das listas de espera ou a falta de equidade em termos regionais no acesso à saúde.

Miguel Guimarães considera que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a «atingir o limite» e que, por isso, este é o momento para investir

«Se me perguntassem a mim qual é que devia ser a percentagem do PIB para a saúde faria as contas pela média dos países da OCDE, que é mais baixa que a média dos países europeus. Ia para os 6,5% do PIB. Mas entendo que não se consegue subir de um dia para o outro de 5,2% para 6%.
Diria que se subisse para 5,6% ou 5,7% já seria um passo importante», afirmou o dirigente.

Contas feitas, esse investimento andaria à volta dos mil milhões de euros.  

18tm41T
12 de Outubro de 2018
1841Pub6f18tm41T

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Fnam pede intervenção do CNS para reformular organização dos hospitais 

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) apela ao presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para...

15.02.2019

 Ministério da Saúde vai abrir novas convenções na área da hemodiálise

O Ministério da Saúde vai abrir novas convenções com prestadores para a área da hemodiálise, esperan...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

 Ciência Viva abre candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde»

Estão abertas as candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde», uma iniciativa da Ciência Viva - Agênci...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Publicado o primeiro manual de apoio à pessoa com doença rara

As pessoas com doença rara têm, pela primeira vez, acesso a um manual de apoio, que compila informaç...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

Desde 2013 que o SNS não fazia tão poucas cirurgias

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) registou um aumento da atividade assistencial em 2018, quer no núm...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

O BREXIT explicado às empresas do setor da Saúde

Para esclarecer a questão do BREXIT às empresas portuguesas do setor da Saúde, a AICEP organiza, em...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.