Zerbaxa demonstrou não-inferioridade em comparação com meropenem

por Teresa Mendes | 19.10.2018

Pneumonia bacteriana adquirida no hospital
O estudo de fase 3 que avalia o antibiótico Zerbaxa (ceftolozano/tazobactam) numa dose experimental para o tratamento de doentes adultos com pneumonia bacteriana adquirida no hospital (PAH) ou pneumonia bacteriana associada ao ventilador (PAV) cumpriu os endpoint primários, anunciou esta quinta-feira a MSD.

Num comunicado, a farmacêutica salienta que «foi demonstrada a não-inferioridade a meropenem, o comparador ativo, em termos de mortalidade por todas as causas ao dia 28 e na taxa de cura clínica na consulta de teste-de-cura».

Com base nestes resultados, «a MSD planeia submeter um pedido suplementar do novo medicamento à Food and Drug Administration (FDA) e à Agência Europeia do Medicamento (EMA) com vista à aprovação regulamentar de Zerbaxa para esta potencial nova indicação», informa a nota à Imprensa.

O estudo de fase 3 que avalia o antibiótico Zerbaxa (ceftolozano/tazobactam) numa dose experimental para o tratamento de doentes adultos com pneumonia bacteriana adquirida no hospital (PAH) ou pneumonia bacteriana associada ao ventilador (PAV) cumpriu os endpoint primários

«PAH e PAV são infeções pulmonares sérias e potencialmente fatais, especialmente em doentes com condições clínicas subjacentes graves», destacou Roy Baynes, vice-presidente sénior, chefe de desenvolvimento clínico global e diretor médico da Merck Research Laboratories, considerando que «os resultados do estudo ASPECT-NP demonstram o potencial papel de Zerbaxa para o tratamento de doentes com PAH e PAV».

Recorde-se que nos EUA, Zerbaxa está atualmente indicado em doentes adultos para o tratamento de infeções complicadas das vias urinárias, incluindo pielonefrite, causada por determinados microrganismos gram-negativos, e está indicado, em combinação com metronidazol, em doentes adultos para o tratamento de infeções intra-abdominais complicadas causadas por determinados agentes gram-positivos e gram-negativos.

18tm42R
19 de Outubro de 2018
1842Pub6f18tm42R

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.06.2019

Rui Ivo volta a ser presidente do Infarmed

Rui Ivo é nomeado, pela segunda vez, presidente da direção do Infarmed.<br /> A nomeação do Conselh...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 Médicos estão cada vez mais receosos quando têm que denunciar insuficiênci...

Os profissionais de saúde têm «cada vez mais receio» de denunciar situações de insuficiências ou mau...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 IPO Lisboa apela à dádiva de sangue

No âmbito do Dia Mundial do Dador de Sangue, que se celebra esta sexta-feira, dia 14 de junho, o Ser...

14.06.2019

Taxas moderadoras nos centros de saúde com fim à vista

A proposta do Bloco de Esquerda que dita o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai ser vo...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Médicos com alojamento assegurado para reforço de cuidados de saúde no verã...

 A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve vai assegurar residência aos médicos que queiram...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Argumentos que pretendem proibir PPP na saúde «não são razoáveis»

Numa altura em que foi adiada a votação do artigo sobre as PPP da Lei de Bases da Saúde para o próxi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.