Acesso indevido a dados dos doentes: SMZS quer apurar responsabilidade da SPMS

por Teresa Mendes | 29.10.2018

Sindicato pede a demissão do CA do CHBM 
O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) pediu esta sexta-feira a demissão do conselho de administração (CA) do Centro Hospitalar Barreiro-Montijo (CHBM), por ter possibilitado «o acesso indevido a dados de utentes» por parte de profissionais não médicos.
O SMZS apelou igualmente para que sejam apuradas as alegadas responsabilidades imputadas à Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).

Num comunicado, o sindicato alerta que «se a perda de confidencialidade de dados for alegadamente devido a um sistema que controla a informática dos programas de saúde a nível nacional, então o caso do CHBM não será único».

Para o SMZS, «esta administração, que gera desconfiança, alarme social e permite o acesso a dados clínicos confidenciais a profissionais não credenciados para tal, não tem condições para manter as suas funções», apelando ainda à ministra da Saúde para que atue rapidamente no sentido de resolver esta «situação intolerável».

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) pediu esta sexta-feira a demissão do conselho de administração do CHBM, por ter possibilitado «o acesso indevido a dados de utentes» por parte de profissionais não médicos. O SMZS apelou igualmente para que sejam apuradas as alegadas responsabilidades imputadas à SPMS 

Recorde-se que o problema da confidencialidade dos dados clínicos dos doentes tratados no CHBM foi levantado em abril por esta força sindical, que dizia ter conhecimento de que profissionais não médicos acediam à aplicação informática com «perfil» médico.
Nessa altura, a administração do hospital garantia que cumpria todas as regras de acesso ao sistema, alertando que cabe a cada profissional de saúde não fornecer os seus dados a terceiros.
No entanto, este mês, a Comissão Nacional de Proteção de Dados aplicou uma coima no valor de 400 mil euros ao hospital do Barreiro, o qual está a preparar uma contestação judicial.

O comunicado pode ser consultado na íntegra aqui

18tm44D
29 de Outubro de 2018
1844Pub2f18tm44D

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.06.2019

Rui Ivo volta a ser presidente do Infarmed

Rui Ivo é nomeado, pela segunda vez, presidente da direção do Infarmed.<br /> A nomeação do Conselh...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 Médicos estão cada vez mais receosos quando têm que denunciar insuficiênci...

Os profissionais de saúde têm «cada vez mais receio» de denunciar situações de insuficiências ou mau...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 IPO Lisboa apela à dádiva de sangue

No âmbito do Dia Mundial do Dador de Sangue, que se celebra esta sexta-feira, dia 14 de junho, o Ser...

14.06.2019

Taxas moderadoras nos centros de saúde com fim à vista

A proposta do Bloco de Esquerda que dita o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai ser vo...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Médicos com alojamento assegurado para reforço de cuidados de saúde no verã...

 A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve vai assegurar residência aos médicos que queiram...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Argumentos que pretendem proibir PPP na saúde «não são razoáveis»

Numa altura em que foi adiada a votação do artigo sobre as PPP da Lei de Bases da Saúde para o próxi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.