Acesso indevido a dados dos doentes: SMZS quer apurar responsabilidade da SPMS

por Teresa Mendes | 29.10.2018

Sindicato pede a demissão do CA do CHBM 
O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) pediu esta sexta-feira a demissão do conselho de administração (CA) do Centro Hospitalar Barreiro-Montijo (CHBM), por ter possibilitado «o acesso indevido a dados de utentes» por parte de profissionais não médicos.
O SMZS apelou igualmente para que sejam apuradas as alegadas responsabilidades imputadas à Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).

Num comunicado, o sindicato alerta que «se a perda de confidencialidade de dados for alegadamente devido a um sistema que controla a informática dos programas de saúde a nível nacional, então o caso do CHBM não será único».

Para o SMZS, «esta administração, que gera desconfiança, alarme social e permite o acesso a dados clínicos confidenciais a profissionais não credenciados para tal, não tem condições para manter as suas funções», apelando ainda à ministra da Saúde para que atue rapidamente no sentido de resolver esta «situação intolerável».

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) pediu esta sexta-feira a demissão do conselho de administração do CHBM, por ter possibilitado «o acesso indevido a dados de utentes» por parte de profissionais não médicos. O SMZS apelou igualmente para que sejam apuradas as alegadas responsabilidades imputadas à SPMS 

Recorde-se que o problema da confidencialidade dos dados clínicos dos doentes tratados no CHBM foi levantado em abril por esta força sindical, que dizia ter conhecimento de que profissionais não médicos acediam à aplicação informática com «perfil» médico.
Nessa altura, a administração do hospital garantia que cumpria todas as regras de acesso ao sistema, alertando que cabe a cada profissional de saúde não fornecer os seus dados a terceiros.
No entanto, este mês, a Comissão Nacional de Proteção de Dados aplicou uma coima no valor de 400 mil euros ao hospital do Barreiro, o qual está a preparar uma contestação judicial.

O comunicado pode ser consultado na íntegra aqui

18tm44D
29 de Outubro de 2018
1844Pub2f18tm44D

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.