Médicos da Urgência Interna do Amadora-Sintra obrigados a garantir equipas de reanimação

por Teresa Mendes | 02.11.2018

SIM lembra que tarefas não são sobreponíveis
Médicos da Urgência Interna do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca «estão a ser instruídos/obrigados a garantir as equipas de reanimação», denunciou esta quarta-feira o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) num comunicado.

Na nota à Imprensa, o sindicato diz que recebeu essa queixa por parte de dois médicos, lembrando que «as tarefas da Urgência Interna são exclusivas, não sobreponíveis a quaisquer outras, razão por que não devem ser perturbadas por acréscimo colossal de responsabilidades, como aqui se verifica».

Num ofício já enviado ao conselho de administração (CA) do hospital, o SIM adverte que «na hipótese de ocorrer algum problema, que ninguém deseja, é indubitável que será suscitada a responsabilidade por parte do CA bem como de todos os demais que, de algum modo, hajam comunicado, reiterado ou de outro modo corporizado as ordens/instruções/obrigações em apreço».

O ofício pode ser consultado na íntegra aqui

18tm44P
02 de Novembro de 2018
1844Pub6f18tm44P

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Fnam pede intervenção do CNS para reformular organização dos hospitais 

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) apela ao presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para...

15.02.2019

 Ministério da Saúde vai abrir novas convenções na área da hemodiálise

O Ministério da Saúde vai abrir novas convenções com prestadores para a área da hemodiálise, esperan...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

 Ciência Viva abre candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde»

Estão abertas as candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde», uma iniciativa da Ciência Viva - Agênci...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Publicado o primeiro manual de apoio à pessoa com doença rara

As pessoas com doença rara têm, pela primeira vez, acesso a um manual de apoio, que compila informaç...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

Desde 2013 que o SNS não fazia tão poucas cirurgias

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) registou um aumento da atividade assistencial em 2018, quer no núm...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

O BREXIT explicado às empresas do setor da Saúde

Para esclarecer a questão do BREXIT às empresas portuguesas do setor da Saúde, a AICEP organiza, em...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.